PDT sobe no muro e adia decisão sobre apoio a Covas ou Boulos

Coligação “Aqui Tem Palavra”, que lançou Márcio França para a prefeitura de São Paulo, declarou por meio de nota que irá decidir sobre o segundo turno das eleições municipais na capital paulista na próxima quinta-feira

Guilherme Boulos e Bruno Covas
Guilherme Boulos e Bruno Covas (Foto: Reprodução/TV Globo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os integrantes da coligação “Aqui Tem Palavra”, que lançou Márcio França para a prefeitura de São Paulo, ficaram em cima do muro e decidiram adiar a decisão sobre apoio a Bruno Covas (PSDB) ou a Guilherme Boulos (PSOL) no segundo turno das eleições municipais na capital paulista.

Em nota, a coligação, que é formada por PSB, PDT, AVANTE, SOLIDARIEDADE, PMB, PMN, disse que irá discutir sobre o caso na próxima quinta-feira, 19, “após deliberação das instâncias partidárias”.

“Em acordo das direções nacionais e regionais do PDT e do PSB, essa decisão foi tomada no sentido de fortalecer a aliança das legendas, que se mostraram as mais vitoriosas no campo progressista nestas eleições, com 562 prefeitos eleitos no primeiro turno (311 do PDT e 251 do PSB)”, diz a nota.

Nota à imprensa

Depois de reunião entre os integrantes da coligação "Aqui Tem Palavra" para deliberar sobre a posição dos partidos no 2° turno da eleição à Prefeitura de São Paulo, o PDT decidiu anunciar sua decisão na próxima quinta-feira, após deliberação das instâncias partidárias.

Em acordo das direções nacionais e regionais do PDT e do PSB, essa decisão foi tomada no sentido de fortalecer a aliança das legendas, que se mostraram as mais vitoriosas no campo progressista nestas eleições, com 562 prefeitos eleitos no primeiro turno (311 do PDT e 251 do PSB).

Além de Antonio Neto, presidente municipal do PDT, participaram do almoço no litoral de São Paulo Márcio França (PSB), Beto Albuquerque, vice-presidente nacional do PSB, Aldo Rebelo (Solidariedade), Anderson Pomini, coordenador da campanha de França, e representantes de outros partidos da coligação.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email