Pedido de cassação de Carlos Bolsonaro é protocolado na Câmara do Rio

Conselho de Ética da Câmara do Rio recebeu um pedido de cassação do vereador Carlos Bolsonaro por quebra de decoro parlamentar. "Tudo que ele faz nas sessões é criar confusões, xingar os colegas e atrapalhar o andamento dos trabalhos”, argumentou o vereador Leonel Brizola, autor do pedido

Carlos Bolsonaro
Carlos Bolsonaro (Foto: ALERJ)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Conselho de Ética da Câmara do Rio recebeu nesta segunda-feira, 8, um pedido de cassação do vereador Carlos Bolsonaro. O documento é assinado por Leonel Brizola. A informação é do jornalista Ancelmo Gois, em sua coluna no jornal O Globo. 

Segundo o colunista, o documento alega que Carlos ignora o decoro parlamentar em suas manifestações. Lembra, por exemplo, de quando o filho do presidente sugeriu que Brizola "queima ou cheira" ou da insinuação de que vereadores do Psol usam drogas. 

Gois destaca que o documento cita também o dia em que o vereador disparou xingamentos aos colegas durante uma sessão virtual."Carlos Bolsonaro, como o pai, não está preocupado com o sofrimento do povo. Tudo que faz nas sessões é criar confusões, xingar os colegas e atrapalhar o andamento dos trabalhos”, argumentou Brizola.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247