Pós-tragédia, Cabral entrega apenas 16% das casas prometidas no Rio

Da última grande chuva, que ocorreu na região serrana em janeiro de 2011, que desencadeou a morte de mais de 900 pessoas, das 6 mil casas anunciadas na época para desabrigados pela enxurrada foram construídas pelos governos federal e estadual apenas 966 unidades foram entregues; o governador Sérgio Cabral PMDB) alega dificuldade na desapropriação de terrenos

Da última grande chuva, que ocorreu na região serrana em janeiro de 2011, que desencadeou a morte de mais de 900 pessoas, das 6 mil casas anunciadas na época para desabrigados pela enxurrada foram construídas pelos governos federal e estadual apenas 966 unidades foram entregues; o governador Sérgio Cabral PMDB) alega dificuldade na desapropriação de terrenos
Da última grande chuva, que ocorreu na região serrana em janeiro de 2011, que desencadeou a morte de mais de 900 pessoas, das 6 mil casas anunciadas na época para desabrigados pela enxurrada foram construídas pelos governos federal e estadual apenas 966 unidades foram entregues; o governador Sérgio Cabral PMDB) alega dificuldade na desapropriação de terrenos (Foto: Valter Lima)

247 - Após passar por um novo período de enchentes, com milhares de pessoas desabrigadas e mortes, o Rio de Janeiro ainda vive o dilema do não cumprimento das promessas de recuperação de áreas atingidas por tragédias em anos anteriores. Da última grande chuva, que ocorreu na região serrana em janeiro de 2011, que desencadeou a morte de mais de 900 pessoas, das 6 mil casas anunciadas na época para desabrigados pela enxurrada foram construídas pelos governos federal e estadual apenas 966 unidades foram entregues.

A justificativa do governador Sérgio Cabral PMDB) para esta questão é a dificuldade na desapropriação de terrenos. "A gente escolhe a área e o proprietário não concorda com o preço que a Procuradoria do Estado deu, aí temos que recorrer e fica uma briga na Justiça. Esse é o principal motivo. Temos um grave problema de espaços planos na região", disse.

Segundo o jornal Estado de S. Paulo, 966 apartamentos construídos pelo programa Minha Casa Minha Vida foram entregues este ano - 460 deles, apenas na semana passada, em Nova Friburgo. Além dos apartamentos construídos, o governo do Estado afirma ter indenizado 1.366 pessoas na região serrana para a compra de novas moradias. A promessa agora do governo do Rio é construir 3.448 apartamentos até o fim de 2014.

Na capital, levantamento feito pelo gabinete da vereadora Teresa Bergher (PSDB) mostra que a Fundação Geotécnica (Geo-Rio) executou apenas 37% dos R$ 105,8 milhões previstos para proteção de encostas e áreas de risco em 2013. Responsável pelo controle de enchentes, a Rio-Águas executou 58% do orçamento de R$ 551 milhões previsto para o programa. Já a expansão do saneamento na zona oeste teve execução de apenas 46%.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247