Prefeito de São Bernardo ameaça lacrar agências bancárias: 'Não respeitam normas sanitárias'

"Queria fazer uma dura crítica ao sistema bancário brasileiro, é um sistema sem a menor responsabilidade com o povo", disse o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB). "Enquanto você está vendo supermercados, farmácias e padarias se adaptarem, o banco continua tratando gente como número"

(Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB), ameaçou fechar agências bancárias da cidade que desrespeitarem normas sanitárias. Aos 45 anos, o chefe do Executivo municipal chegou a ser internado na UTI durante o tratamento do coronavírus. Morando falou que vai endurecer a vigilância a partir desta quinta-feira (9).

"Queria fazer uma dura crítica ao sistema bancário brasileiro, é um sistema sem a menor responsabilidade com o povo. Enquanto você está vendo supermercados, farmácias e padarias se adaptarem, o banco continua tratando gente como número. Amanhã (quinta) vou por GCM (Guarda Civil Metropolitana) em porta de banco, vou lacrar banco", disse o Morando, em entrevista à Rádio Eldorado.

"Eu, como prefeito de São Bernardo, digo que os usuários dos bancos são desrespeitados pelas agências e seus gerentes. Estão permitindo filas do lado de fora, não fazem nada, acumulam pessoas dentro, não oferecem álcool em gel. Banqueiros: tratem as pessoas como elas merecem, com respeito e dignidade. Eu defendo o modelo liberal e capitalista, não sou socialista, mas respeitem nessa pandemia as pessoas. O sistema bancário brasileiro tem tratado as pessoas como animais, e não vou tolerar mais isso na minha cidade", acrescentou.

De acordo com o prefeito, "no começo, a adesão à quarentena foi mais respeitada". "Mas as pessoas estão perdendo o sentimento de que a covid-19 pode matar, e eu queria lembrar como uma ex-vítima que isso não é brincadeira. Se eu tivese qualquer comorbidade, possivelmente não estaria aqui hoje", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email