Presos suspeitos de invadir condomínio do Minha Casa, Minha Vida

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira 21 dois suspeitos de participação na invasão do condomínio Residencial Guadalupe, no Rio de Janeiro, no último dia 9; um deles também é investigado por venda de vagas em unidades residenciais do programa do governo federal já entregues em outros pontos da cidade

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira 21 dois suspeitos de participação na invasão do condomínio Residencial Guadalupe, no Rio de Janeiro, no último dia 9; um deles também é investigado por venda de vagas em unidades residenciais do programa do governo federal já entregues em outros pontos da cidade
A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira 21 dois suspeitos de participação na invasão do condomínio Residencial Guadalupe, no Rio de Janeiro, no último dia 9; um deles também é investigado por venda de vagas em unidades residenciais do programa do governo federal já entregues em outros pontos da cidade (Foto: Gisele Federicce)

Da Agência Brasil

A Polícia Civil prendeu hoje (21) dois suspeitos de participação na invasão do condomínio Residencial Guadalupe, no último dia (9). Com agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), dois helicópteros, um carro blindado e mais de 100 policiais civis, a operação na favela Gogó da Ema, em Guadalupe, zona norte da capital fluminense, resultou nas prisões do traficante Davi da Conceição Carvalho, conhecido como Davi do Chapadão, e do presidente da associação de moradores local, Carlos Henrique de Oliveira. Carlos Henrique também é investigado por venda de vagas em unidades residenciais do Programa Minha Casa, Minha Vida já entregues em outros pontos da cidade.

A polícia investiga, ainda, a participação do traficante identificado como Iago Neves Capini da Silva, conhecido como Piriquito. Segundo o titular da 31ª DP (Ricardo de Albuquerque), delegado Hércules Pires Nascimento, Iago é ligado ao tráfico da região e tem 17 inquéritos de crimes 157 [assalto a mão armada] na delegacia. "É possível que ele esteja envolvido com a invasão do condomínio, mas ainda estamos investigando", salientou.

Coordenada pela chefia da Policia Civil, a investigação concluiu que os líderes da invasão são Carlos Henrique e Paulo Aquino (PDT), que disputou uma vaga de deputado estadual. Ambos já estão com mandados de prisão expedidos pela Justiça.

"Postulamos a prisão dos dois elementos identificados e a busca e apreensão na associação de moradores, principalmente porque Carlos Henrique é investigado em outro inquérito semelhante. Também o investigamos como possível colaborador do tráfico. Durante a invasão, foram vistos vários traficantes dentro do condomínio. Então, estamos apurando a convivência dele com traficantes locais", ressaltou o delegado.

Hércules admitiu ter dificuldades para entrar na comunidade. "Na operação de hoje, foi muito tiro, muito tiro mesmo. Para conseguirmos testemunhas, é difícil. Entrar, é operação de guerra. Com essa invasão, o inquérito tomou um gás. Começamos a receber informações e reunimos condições de montar essa grande operação. O pessoal mexeu com um condomínio que envolve os governos estadual e governo federal. A policia teve o cuidado de evitar a operação antes da desocupação, para não gerar conflito, não colocar em risco a vida das pessoas", assinalou.

De acordo com o delegado, Carlos Henrique foi reconhecido por testemunhas e pela polícia. "Na associação de moradores, apreendemos papéis que analisaremos posteriormente. O que nos chamou a atenção foram alguns cartuchos de munição vazios. Vamos rastrear para tentar descobrir de onde ela vem".

A polícia tenta identificar todos os bandidos que estiveram no condomínio Minha Casa, Minha Vida e prender Paulo de Aquino. Segundo Hércules Nascimento, Davi da Conceição é o chefe do tráfico de drogas no Morro do Chapadão, em Costa Barros, e pertence à facção Comando Vermelho.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247