Prisão domiciliar de Queiroz provocará enxurrada de pedidos similares para presidente do STJ

A prisão domiciliar de Fabrício Queiroz e esposa gerou indignação, mas também uma consequência de ordem técnica. A Advocacia em Direitos Humanos (CADHu) impetrou hoje habeas corpus coletivo no STJ em favor de todas as pessoas presas preventivamente pertencentes ao grupo de risco da pandemia de COVID19

(Foto: Reprodução/SBT)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Advocacia em Direitos Humanos entrou com um pedido coletivo de habeas corpus para os presos que estiverem preventivamente detidos e pertencerem a grupo de risco para a covid-19. A concessão de prisão domiciliar a Fabrício Queiroz respeitando essa premissa pode gerar, portanto, um efeito cascata. Quem decide é o mesmo presidente do STJ.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247