Procurador que chamou de 'miserê' salário de R$ 24 mil pede licença do MP

Segundo o procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet, em entrevista nesta quarta-feira, 11, à Rádio CBN, Leonardo Azeredo apresentou um atestado médico e pediu afastamento. Mas o motivo não foi revelado

Fachada do MP de MG
Fachada do MP de MG
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O procurador Leonardo Azeredo dos Santos, que  chamou de "miserê" o seu salário de R$ 24 mil mensais no Ministério Público de Minas Gerais, pediu afastamento de suas funções. 

Segundo o procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet, em entrevista nesta quarta-feira, 11, à Rádio CBN, Leonardo Azeredo apresentou um atestado médico e pediu afastamento. Mas o motivo não foi revelado.

De acordo com o procurador-geral, já existem representações contra Santos e todas serão levadas à Corregedoria Geral do Ministério Público.  

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247