Produtor de filmes é vítima de agressão homofóbica

O produtor de filmes pornográficos, Eduardo Albuquerque, afirmou ter sido vítima de uma agressão homofóbica na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. "Ele já me deu um tapão na cara e um murro no meu nariz, do nada", disse

Eduardo Albuquerque
Eduardo Albuquerque (Foto: Reprodução/Instagram)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O produtor de filmes pornográficos, Eduardo Albuquerque, afirmou ter sido vítima de uma agressão homofóbica na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ele disse que voltava de uma lanchonete localizada na Avenida das Américas, na madrugada do último sábado (2), quando foi abordado por um homem.

Segundo Albuquerque, o homem perguntou se ele tinha um cigarro e o produtor respondeu que não fumava. Durante a conversa, ele foi agredido no nariz. 

"Ele perguntou se eu era do Rio e respondi que era de São Paulo. Me perguntou com o que eu trabalhava e eu disse que produzia filmes adultos. Ele disse: ‘legal, deve comer várias gostosas’. Quando eu disse que era gay e trabalha com filmes gays ele disse: ‘Pô, cara, tu é maluco, tu é viado? Sai fora’. Eu fiquei chocado e disse que não tinha entendido, aí ele já me deu um tapão na cara e um murro no meu nariz, do nada", disse.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Edu Albuquerque (@edualbuquerque19)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email