Professora vítima da chacina nazifascista no Espírito Santo era ativista dos movimentos sociais

MST fez uma postagem ressaltando importância da ativista Flávia Amboss na luta pelos atingidos por barragens

www.brasil247.com -


247 - Flávia Amboss infelizmente não conseguiu resistir aos ferimentos e faleceu neste sábado (26), após ser alvejada na chacina orquestrada pelo jovem nazista de 16 anos, que disparou sua arma em duas escolas na cidade de de Aracruz, município do Espírito Santo. 

Em postagem nas redes sociais, o MST destacou o ativismo de Flávia, que era militante do Movimento dos Atingidos por Barragens.

“Professora, Flávia faleceu neste sábado (26), vítima do ataque nazifascista em Aracruz (ES), não resistindo após uma série de cirurgias. Militante valorosa do MAB no Espírito Santo, Flávia nos deixa fisicamente, mas seguirá conosco na luta contra todas as formas de violência”, diz a postagem. 

“O MST repudia os acontecimentos nas escolas, que assassinou professoras e estudantes e deixou diversos feridos, em um ato de extrema crueldade, fruto da cultura de ódio estimulada pelo atual governo”, acrescenta a organização. 

Saiba mais 

 O atentado cometido por um adolescente de 16 anos em duas escolas de Aracruz, município do Espírito Santo, vitimou quatro pessoas.

O atirador  usava uma roupa camuflada com a suástica nazista estampada no peito. Ex-aluno da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Primo Bitti, ele estava armado com uma pistola .40 da Polícia Militar, que pertence ao seu pai,  e um revólver 38, além de três carregadores.

Segundo o site ES360, no perfil do Instagram do pai do adolescente é possível ver a recomendação de leitura do livro Minha Luta, de Adolf Hitler. 

Na legenda da postagem, o pai do adolescente escreveu: “Ler é uma das chaves de expansão da consciência.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247