SP soma 9,7 mil denúncias contra locais que furam quarentena

Administração municipal conta com 2 mil agentes no trabalho de fiscalização e conscientização; Um bar foi multado em R$ 9,2 mil

Prefeito Bruno Covas manda fechar comércios em SP
Prefeito Bruno Covas manda fechar comércios em SP (Foto: Jorge Araujo /Fotos Públicas | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Prefeitura de São Paulo informou nesta segunda-feira, 6, que 50 estabelecimentos não essenciais foram interditados por não acatar a decisão de fechamento do comércio em razão do coronavírus. Um desses locais, um bar na região da Sé, centro da capital, foi no valor de R$ 9,2 mil. A administração municipal dispõe de 2 mil agentes trabalhando na conscientização em torno da importância da medida. A informação é do Portal Terra. 

Os canais 156 da Prefeitura (central telefônica, portal e aplicativo) recebem denúncias de quem fura a proibição. Até esta segunda, chegaram ao poder municipal 9.744 denúncias. "Os locais que descumprem o exposto no decreto estão sujeitos a interdição imediata de suas atividades e, em caso de resistência, cassação do alvará de funcionamento ou TPU / Autorização Temporária. Reiteramos que o objetivo não é multar, mas, sim, evitar aglomerações para reduzir o risco de transmissão do coronavírus para proteger a população", informou em nota a gestão do prefeito Bruno Covas (PSDB).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email