Subcomandante de UPP é morto em tiroteio

Tenente Leidson Acácio, subcomandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro, que fica no Complexo da Penha, foi baleado na noite de nesta quinta-feira 13 e morreu no hospital

Tenente Leidson Acácio, subcomandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro, que fica no Complexo da Penha, foi baleado na noite de nesta quinta-feira 13 e morreu no hospital
Tenente Leidson Acácio, subcomandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro, que fica no Complexo da Penha, foi baleado na noite de nesta quinta-feira 13 e morreu no hospital (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

O subcomandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro, tenente Leidson Acácio, foi baleado na noite de ontem (13) e morreu no hospital. Segundo a assessoria de imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), ele estava no subcomando da unidade, que fica no Complexo da Penha, na zona norte do Rio, há dois meses.

Segundo a polícia, criminosos atacaram a base da UPP da Vila Cruzeiro a tiros na noite de ontem. O tenente reuniu oito policiais e saiu em busca dos criminosos. Na Rua 10, por volta das 23h, houve um tiroteio envolvendo a guarnição e os bandidos.

O tenente Leidson Acácio foi baleado na testa e encaminhado para o Hospital Getulio Vargas, que fica próximo à Vila Cruzeiro. De acordo com a CPP, ele chegou a entrar no centro cirúrgico, mas morreu no local.

Esse é o décimo primeiro policial a morrer em uma área ocupada por Unidade de Polícia Pacificadora. Só nos complexos da Penha e do vizinho Alemão, foram sete mortes. A Vila Cruzeiro foi ocupada por policiais e militares em novembro de 2010 e ganhou uma UPP em agosto de 2012.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email