Tiroteio no réveillon de Copacabana fere 12

Policiais tentaram ajudar uma mulher que estava sendo agredida pelo marido na esquina da Rua República do Peru com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana, bem próximo da orla onde ocorria a festa; o homem, identificado como Adilson Rufino da Silva, de 34 anos, teria roubado a arma de um policial que tentou apartar a briga e atirou contra os agentes; os policiais revidaram e várias pessoas foram atingidas

RIO DE JANEIRO,RJ,31.12.2013:RÉVEILLON 2014/COPACABANA/QUEIMA DE FOGOS - Queima de fogos de artifícios da Festa de Réveillon 2014 na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ), na madrugada desta quarta-feira (01). (Foto: Gustavo Oliveira/Futura Press/Fo
RIO DE JANEIRO,RJ,31.12.2013:RÉVEILLON 2014/COPACABANA/QUEIMA DE FOGOS - Queima de fogos de artifícios da Festa de Réveillon 2014 na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ), na madrugada desta quarta-feira (01). (Foto: Gustavo Oliveira/Futura Press/Fo (Foto: Valter Lima)

Vitor Abdala
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – Um tiroteio deixou 12 feridos durante a festa da virada de ano em Copacabana, na zona sul da cidade, na noite de ontem (31). Segundo a Polícia Militar, policiais tentaram ajudar uma mulher que estava sendo agredida pelo marido na esquina da Rua República do Peru com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana, bem próximo da orla onde ocorria a festa.

O homem, identificado como Adilson Rufino da Silva, de 34 anos, teria roubado a arma de um policial que tentou apartar a briga e atirou contra os agentes. Os policiais militares revidaram e várias pessoas foram atingidas, entre elas o comandante do Batalhão de Copacabana, o tenente-coronel Ronal Langres Santana.

O coronel Santana foi atendido no Hospital da Polícia Militar e liberado. Adilson Rufino da Silva e quatro vítimas foram encaminhados ao Hospital Municipal Miguel Couto. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dos cinco encaminhados para o Miguel Couto, três foram atingidos apenas por estilhaços e foram liberados depois de receberem atendimento médico. Adilson e uma mulher, Maria Clara Freitas, foram operados e permanecem em situação estável.

De acordo com a Polícia Militar, um sargento que estava de folga, também foi atingido e está internado no Hospital Central da PM.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247