Três regiões do Rio têm reforço na segurança

A cidade do Rio de Janeiro teve primeiro dia da Operação Segurança Presente, que visa dar mais tranquilidade aos moradores; mais de 400 agentes reforçarão o policiamento diariamente na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Aterro do Flamengo (zona sul) e no Méier (zona norte); serão destinados R$ 44 milhões em dois anos para garantir um patrulhamento mais eficaz nesses pontos da cidade; a iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Governo e a Fecomércio

A cidade do Rio de Janeiro teve primeiro dia da Operação Segurança Presente, que visa dar mais tranquilidade aos moradores; mais de 400 agentes reforçarão o policiamento diariamente na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Aterro do Flamengo (zona sul) e no Méier (zona norte); serão destinados R$ 44 milhões em dois anos para garantir um patrulhamento mais eficaz nesses pontos da cidade; a iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Governo e a Fecomércio
A cidade do Rio de Janeiro teve primeiro dia da Operação Segurança Presente, que visa dar mais tranquilidade aos moradores; mais de 400 agentes reforçarão o policiamento diariamente na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Aterro do Flamengo (zona sul) e no Méier (zona norte); serão destinados R$ 44 milhões em dois anos para garantir um patrulhamento mais eficaz nesses pontos da cidade; a iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Governo e a Fecomércio (Foto: Leonardo Lucena)

Da Agência Brasil

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, acompanhou nesta terça-feira (1º), no Aterro do Flamengo, o primeiro dia da Operação Segurança Presente. A ação visa a dar mais tranquilidade aos moradores de três regiões da capital fluminense. Mais de 400 agentes reforçarão o policiamento diariamente na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Aterro do Flamengo (zona sul) e no Méier (zona norte), em uma parceria entre a Secretaria de Estado de Governo e a Federação do Comércio do Rio (Fecomércio). Serão destinados R$ 44 milhões no período de dois anos para garantir um patrulhamento mais eficaz nesses pontos da cidade.

“Esse é um trabalho que queremos realizar cada vez mais. Queria agradecer muito à Fecomércio por ter tido essa visão e essa parceria conosco, se mostrando um parceiro incrível do estado numa ampliação dessa operação que é um sucesso. A Operação Lapa Presente [na região central da cidade] já foi muito bem-sucedida, e tenho convicção de que essa [ação] abrangendo três localidades como o Aterro, a Lagoa e o Méier também será. É uma forma de abordagem que as autoridades de segurança que trabalham nesse projeto têm que nos agrada muito, que mostra uma proximidade com os moradores, gerando assim uma vontade na gente de realizar outras ações desse tipo”, disse Pezão.

O presidente da Fecomércio-RJ, Orlando Diniz, destacou a necessidade de “romper a barreira” que leva a apenas apontar problemas, sem participar da elaboração de soluções.“Esses três projetos são fruto dessa visão e dessa necessidade de mudar a situação dos problemas. Nós devemos somar esforços com o Poder Público e procurar soluções naquilo que é prioridade para a sociedade. E, hoje, é fato que segurança pública é um dos assuntos de maior interesse da sociedade e é essencial para o crescimento e desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro. São ações que priorizam o monitoramento desses três locais, assim como o uso sempre de armas não letais, fazendo com que a gente espere que a população volte a se sentir segura nessas áreas.”

O administrador de empresas Alessandro Matos de Almeida frequenta o Aterro do Flamengo em média quatro vezes por semana. Ele disse que constatou uma melhora na segurança, mas acrescentou que ainda é preciso fazer mais. “Melhorou bastante desde aqueles casos violentos de meses atrás, mas ainda evito vir aqui de noite. Só venho em horários de movimento e sempre sem tirar o celular do bolso. Sair com carteira e cordão nem pensar. Mas a gente fica esperançoso vendo essa iniciativa. Ano que vem teremos os Jogos Olímpicos, então precisaremos da segurança mais reforçada do que nunca.”

A Operação Segurança Presente contará com a participação de policiais da ativa, da reserva e ex-integrantes da Forças Armadas. Vans, viaturas, bicicletas e motocicletas serão utilizadas na ação, que contará com o apoio da Guarda Municipal e das secretarias municipais de Transportes, de Ordem Pública, de Conservação e de Desenvolvimento Social.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247