Tribunal de Justiça de São Paulo reafirma absolvição de Haddad no processo de caixa 2 da UTC

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve a absolvição do ex-prefeito da capital paulista Fernando Haddad (PT) da acusação de improbidade administrativa. A denúncia foi a de que ele teria sido favorecido pela empresa UTC Engenharia

Fernando Haddad
Fernando Haddad
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve por unanimidade, nesta segunda-feira (20), a sentença de primeira instância que absolveu o ex-prefeito da capital paulista Fernando Haddad (PT) da acusação de improbidade administrativa. A informação é do blog do Fausto Macedo. O Ministério Público (MP-SP) moveu a ação com base na delação premiada de Ricardo Pessoa, ex-dirigente da empresa UTC Engenharia e delator na Operação Lava Jato. Segundo ele, a companhia teria pagado, a pedido do ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto, dívidas da campanha do ex-prefeito datadas de 2012 com uma gráfica em troca de futuros benefícios.

Vale ressaltar que o juiz Thiago Baldani Gomes De Filippo, da 8ª Vara de Fazenda de São Paulo, já havia rejeitado a ação, em dezembro do ano passado. De acordo com o magistrado, à época, Haddad não era prefeito e não houve demonstração de benefícios obtidos pela UTC na gestão do petista. 

O juiz também apontou impossibilidade de utilização da colaboração premiada do ex-dirigente da empresa UTC Engenharia, que não havia sido autorizada pela 13ª Vara Federal de Curitiba, no âmbito da Lava Jato, e de adesão do MP-SP ao acordo celebrado com Ministério Público Federal.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email