Bendine tem mais de R$ 3 milhões bloqueados na Lava Jato

Banco Central do Brasil informou à Justiça Federal do Paraná o bloqueio de R$ 3.417.270,55 de contas do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine, preso na 42ª fase da Operação Lava Jato na quinta-feira (27); as prisões temporárias de Bendine e dos irmãos André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior vencem nesta segunda, podendo ser prorrogadas por mais cinco dias ou convertidas em preventiva, que é por tempo indeterminado

Banco Central do Brasil informou à Justiça Federal do Paraná o bloqueio de R$ 3.417.270,55 de contas do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine, preso na 42ª fase da Operação Lava Jato na quinta-feira (27); as prisões temporárias de Bendine e dos irmãos André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior vencem nesta segunda, podendo ser prorrogadas por mais cinco dias ou convertidas em preventiva, que é por tempo indeterminado
Banco Central do Brasil informou à Justiça Federal do Paraná o bloqueio de R$ 3.417.270,55 de contas do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine, preso na 42ª fase da Operação Lava Jato na quinta-feira (27); as prisões temporárias de Bendine e dos irmãos André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior vencem nesta segunda, podendo ser prorrogadas por mais cinco dias ou convertidas em preventiva, que é por tempo indeterminado (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - O Banco Central do Brasil informou à Justiça Federal do Paraná o bloqueio de R$ 3.417.270,55 de contas do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine, preso na 42ª fase da Operação Lava Jato na quinta-feira (27).

O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, havia decretodo o bloqueio de até R$ 3 milhões mantidos em contas e investimentos bancários dos alvos desta operação. Outras duas pessoas foram presas na última etapa da Lava Jato: os irmãos André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior.

As três prisões são temporárias e vencem nesta segunda, podendo ser prorrogadas por mais cinco dias ou convertidas em preventiva, que é por tempo indeterminado.

Aldemir Bendine é suspeito de receber R$ 3 milhões em propina do Grupo Odebrecht. Ele está detido na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba, e deve prestar depoimento à corporação nesta tarde.

As informações são do G1 Paraná.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247