Beto Richa anuncia renúncia para concorrer ao Senado

Um dos governadores mais rejeitados do País, Beto Richa (PSDB), do Paraná, anunciou nesta segunda-feira, 26, seu afastamento do cargo, para disputa uma vaga no Senado; ele deixa o comando do Executivo paranaense com a vice-governadora Cida Borghetti (PP), mulher do ministro da Saúde Ricardo Barros, que assume a partir do dia 7 de abril e será candidata à reeleição

Um dos governadores mais rejeitados do País, Beto Richa (PSDB), do Paraná, anunciou nesta segunda-feira, 26, seu afastamento do cargo, para disputa uma vaga no Senado; ele deixa o comando do Executivo paranaense com a vice-governadora Cida Borghetti (PP), mulher do ministro da Saúde Ricardo Barros, que assume a partir do dia 7 de abril e será candidata à reeleição
Um dos governadores mais rejeitados do País, Beto Richa (PSDB), do Paraná, anunciou nesta segunda-feira, 26, seu afastamento do cargo, para disputa uma vaga no Senado; ele deixa o comando do Executivo paranaense com a vice-governadora Cida Borghetti (PP), mulher do ministro da Saúde Ricardo Barros, que assume a partir do dia 7 de abril e será candidata à reeleição (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), anunciou nesta segunda-feira, 26, seu afastamento do cargo. Ele deixa o comando do Executivo paranaense com a vice-governadora Cida Borghetti (PP), que assume a partir do dia 7 de abril, e parte para a corrida eleitoral ao Senado.

A vice-governadora é pré-candidata ao governo do Estado pelo Partido Progressista (PP) e deve concorrer com Cesar Silvestri Filho (PPS), Roberto Requião (MDB) e Ratinho Júnior (PSD).

Beto Richa é um governadores tucanos com a maior rejeição da população. 

Assista à declaração de renúncia de Beto Richa:

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247