Damous vai processar juíza Lebbos, que o impediu de visitar Lula

O deputado Wadih Damous (PT-RJ) anunciou nesta terça-feira (24), em Curitiba, que entrará com ação criminal contra a juíza da Vara de Execuções Penais, Carolina Moura Lebbos, por abuso de autoridade; a magistrada o impediu de visitar o ex-presidente Lula onde ele é mantido na condição de preso político; "Essa juíza me proibiu de entrar na condição de advogado do presidente Lula", disse; Damous disse também que irá impetrar um mandado para assegurar sua prerrogativa de visitar seu cliente

O deputado Wadih Damous (PT-RJ) anunciou nesta terça-feira (24), em Curitiba, que entrará com ação criminal contra a juíza da Vara de Execuções Penais, Carolina Moura Lebbos, por abuso de autoridade; a magistrada o impediu de visitar o ex-presidente Lula onde ele é mantido na condição de preso político; "Essa juíza me proibiu de entrar na condição de advogado do presidente Lula", disse; Damous disse também que irá impetrar um mandado para assegurar sua prerrogativa de visitar seu cliente
O deputado Wadih Damous (PT-RJ) anunciou nesta terça-feira (24), em Curitiba, que entrará com ação criminal contra a juíza da Vara de Execuções Penais, Carolina Moura Lebbos, por abuso de autoridade; a magistrada o impediu de visitar o ex-presidente Lula onde ele é mantido na condição de preso político; "Essa juíza me proibiu de entrar na condição de advogado do presidente Lula", disse; Damous disse também que irá impetrar um mandado para assegurar sua prerrogativa de visitar seu cliente (Foto: Aquiles Lins)

Paraná 247 - O deputado Wadih Lula Damous (PT-RJ) anunciou nesta terça-feira (24), em Curitiba, que vai impetrar mandado de segurança contra a juíza da Vara de Execuções Penais, Carolina Moura Lebbos, que o impediu de visitar o ex-presidente Lula na Superintendência da Polícia Federal onde ele é mantido na condição de preso político.

"Essa juíza me proibiu de entrar na condição de advogado do presidente Lula. Então, vou impetrar o mandado para assegurar a minha prerrogativa de visitar meus clientes", afirmou.

Wadih Lula Damous informou ainda que vai também processar criminalmente a juíza Lebbos por abuso de autoridade. "Eu fico me perguntando o que essa juíza quer com essas atitudes de impedir as visitas legais ao ex-presidente Lula. Ela já comprou briga com a igreja católica, ao não permitir que o frei Leonardo Boff prestasse conforto espiritual ao presidente Lula. Impediu o conforto religioso, mostrando hostilidade com a igreja", destacou Damous.

O parlamentar lembrou que Carolina Lebbos também barrou a entrada de nove governadores que queriam visitar o presidente Lula e impediu a presença do prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel, o que na sua avaliação, expôs o Brasil em uma situação internacional de vexame.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao depoimento de Wadih Damous:

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247