Esquivel: “As portas estão fechadas, mas temos de abri-las”

O ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Adolfo Perez Esquivel, continua aguardando a liberação para conseguir visitar o ex-presidente Lula, na sede da PF, em Curitiba; “Até o momento, as portas estão fechadas, mas temos de abri-las”, disse o argentino, ao lado do teólogo Leonardo Boff, que também está tentando ter acesso a Lula; assista ao vídeo

O ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Adolfo Perez Esquivel, continua aguardando a liberação para conseguir visitar o ex-presidente Lula, na sede da PF, em Curitiba; “Até o momento, as portas estão fechadas, mas temos de abri-las”, disse o argentino, ao lado do teólogo Leonardo Boff, que também está tentando ter acesso a Lula; assista ao vídeo
O ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Adolfo Perez Esquivel, continua aguardando a liberação para conseguir visitar o ex-presidente Lula, na sede da PF, em Curitiba; “Até o momento, as portas estão fechadas, mas temos de abri-las”, disse o argentino, ao lado do teólogo Leonardo Boff, que também está tentando ter acesso a Lula; assista ao vídeo (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Forum - O ganhador do Prêmio Nobel da Paz, Adolfo Perez Esquivel, continua aguardando a liberação para conseguir visitar o ex-presidente Lula, na sede da Polícia Federal, em Curitiba. “Até o momento, as portas estão fechadas, mas temos de abri-las”, disse o argentino, ao lado do teólogo Leonardo Boff, que também está tentando ter acesso a Lula. Esquivel se reuniu com o superintendente da PF, mas ainda não teve êxito em seu objetivo.

O argentino disse que pode esperar algumas horas, pois só vai voltar para seu país nesta sexta-feira (20). “Vim transmitir minha solidariedade ao povo brasileiro e a Lula, junto com meu companheiro Boff. Queremos Lula livre para que ele siga caminhando com seu povo, pois é uma injustiça o que estão fazendo com ele e é importante que o povo fique unido. Para tirar Lula da cadeia é fundamental a unidade do povo e a solidariedade internacional”, afirmou.

Leia a íntegra e assista ao vídeo

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247