Garis e educadores cruzam os braços em Curitiba

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) acordou com greves nas creches e na coleta de lixo. As duas paralisações são por tempo indeterminado; em assembleia, os garis rejeitaram proposta da Prefeitura de Curitiba de 10,5% de aumento nos salários e de 15% nos vales-refeição; a categoria de 2,5 mil trabalhadores reivindica 20% e 30% de reajuste, respectivamente

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) acordou com greves nas creches e na coleta de lixo. As duas paralisações são por tempo indeterminado; em assembleia, os garis rejeitaram proposta da Prefeitura de Curitiba de 10,5% de aumento nos salários e de 15% nos vales-refeição; a categoria de 2,5 mil trabalhadores reivindica 20% e 30% de reajuste, respectivamente
O prefeito Gustavo Fruet (PDT) acordou com greves nas creches e na coleta de lixo. As duas paralisações são por tempo indeterminado; em assembleia, os garis rejeitaram proposta da Prefeitura de Curitiba de 10,5% de aumento nos salários e de 15% nos vales-refeição; a categoria de 2,5 mil trabalhadores reivindica 20% e 30% de reajuste, respectivamente (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Esmael - O prefeito Gustavo Fruet (PDT) acordou esta terça-feira (18) com greves nas creches e na coleta de lixo. As duas paralisações são por tempo indeterminado.

Em assembleia às 7 horas, os garis rejeitaram proposta da Prefeitura de Curitiba de 10,5% de aumento nos salários e de 15% nos vales-refeição. A categoria de 2,5 mil trabalhadores reivindica 20% e 30% de reajuste, respectivamente.

Os cerca de 4 mil educadores que atuam nos CMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil) também cruzaram os braços hoje por tempo indeterminado. Eles querem isonomia salarial com professores e pedagogos do município, além de valorização da profissional.

Ontem, os professores municipais aceitaram o princípio da "política do cafezinho" ao suspender a greve.

O magistério decidiu conceder 20 dias para que a gestão Fruet encaminhe o acertado em comissão: enquadramento por tempo de serviço no novo Plano de Carreira, contratação de professores e mudança na composição da jornada de trabalho dos profissionais das escolas do 6º ao 9º ano.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email