Gleisi acusa ‘ministros políticos’ do TCU de ‘oportunismo’

"Só peço o favor a esses senhores, que já foram políticos, que já usaram tribuna e que se manifestam politicamente: parem de dizer que suas razões são técnicas porque, além disso não ser verdadeiro, é feio", discursou a senadora, ao criticar o fato de os ministros só se importarem agora com as chamadas 'pedaladas fiscais' e, por isso, defenderem a rejeição das contas do governo Dilma de 2014

"Só peço o favor a esses senhores, que já foram políticos, que já usaram tribuna e que se manifestam politicamente: parem de dizer que suas razões são técnicas porque, além disso não ser verdadeiro, é feio", discursou a senadora, ao criticar o fato de os ministros só se importarem agora com as chamadas 'pedaladas fiscais' e, por isso, defenderem a rejeição das contas do governo Dilma de 2014
"Só peço o favor a esses senhores, que já foram políticos, que já usaram tribuna e que se manifestam politicamente: parem de dizer que suas razões são técnicas porque, além disso não ser verdadeiro, é feio", discursou a senadora, ao criticar o fato de os ministros só se importarem agora com as chamadas 'pedaladas fiscais' e, por isso, defenderem a rejeição das contas do governo Dilma de 2014 (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 – A senadora Gleisi Hoffmann acusou de "oportunismo" os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) que têm defendido a rejeição das contas da presidente Dilma Rousseff de 2014.

Ela criticou o fato de só agora os "ministros políticos" se importarem com a irregularidade das chamadas 'pedaladas fiscais', algo que já era praticada antes, em outros governos, e também nos Estados.

"Só peço o favor a esses senhores, que já foram políticos, que já usaram tribuna e que se manifestam politicamente: parem de dizer que suas razões são técnicas porque, além disso não ser verdadeiro, é feio", atacou a petista, no Senado.

Segundo ela, há "vários" ministros engajados na tentativa de tirar Dilma do poder, a partir da rejeição das contas, o que levaria o caso para o Congresso, que pode abrir um processo de impeachment.

Para Gleisi, o TCU tem agido ultimamente muito mais de forma política do que técnica e que a proposta de criação de uma autoridade fiscal seria um tema importante para se levantar o debate sobre a atuação do Tribunal de Contas no País (assista aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email