Gleisi: Moro e procuradores agiram como bandidos escondidos

"Moro, procuradores e policiais federais agiram fora da lei, como bandidos escondidos em cargos públicos. Valia de tudo para interferir no processo político, até mesmo espionagem. #VazaJato expõe corrupção da Lava Jato para derrubar Dilma e prender Lula", afirmou a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR)

247 - A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), bateu pesado em membros da Lava Jato após as novas revelações do Intecept Brasil, em parceria com a Folha de S.Paulo, apontarem que procuradores e o ex-juiz Sérgio Moro tiraram um de 22 diálogos de Lula para manipular a opinião pública e dar a entender que o ex-presidente pretendia ser ministro da Casa Civil para ser blindado da operação. 

"Moro, procuradores e policiais federais agiram fora da lei, como bandidos escondidos em cargos públicos. Valia de tudo para interferir no processo político, até mesmo espionagem. #VazaJato expõe corrupção da Lava Jato para derrubar Dilma e prender Lula", postou a parlamentar no Twitter.

De acordo com a reportagem, membros da Lava Jato tinham 22 diálogos de Lula, porém usou apenas um deles para interferir na política. Em 16 de março de 2016, o então juíz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, tornou público um diálogo em que a então presidente Dilma Rousseff tratou com o ex-presidente a eventual posse dele como ministro da Casa Civil. 

As outras conversas mostravam que o ex-presidente estava na dúvida se aceitaria o convite ou não, o que enfraquece a tese usada por Moro de que Lula queria escapar de investigações da Lava Jato.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247