Gleisi: ‘Temer falou sobre tudo, mas não do combate à corrupção’

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) gravou um vídeo citando o vice-presidente Michel Temer (PMDB), que, em aúdio, falou como se o impeachment já tivesse sido aprovado pela Câmara; "Vamos ter atenção para o que disse o vice-presidente da República. Ele falou sobre tudo, mas não falou do combate à corrupção. O que fará ele? Colocará tudo para debaixo do tapete? Não vamos nos esquecer que ficará como seu vice-presidente o presidente da Câmara, Eduardo Cunha”, disse Gleisi; segundo ela, os veículos de comunicação estão atribuindo informações — “sempre em off” — a ministros visando desestabilizar a tropa contra o golpe

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) gravou um vídeo citando o vice-presidente Michel Temer (PMDB), que, em aúdio, falou como se o impeachment já tivesse sido aprovado pela Câmara; "Vamos ter atenção para o que disse o vice-presidente da República. Ele falou sobre tudo, mas não falou do combate à corrupção. O que fará ele? Colocará tudo para debaixo do tapete? Não vamos nos esquecer que ficará como seu vice-presidente o presidente da Câmara, Eduardo Cunha”, disse Gleisi; segundo ela, os veículos de comunicação estão atribuindo informações — “sempre em off” — a ministros visando desestabilizar a tropa contra o golpe
A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) gravou um vídeo citando o vice-presidente Michel Temer (PMDB), que, em aúdio, falou como se o impeachment já tivesse sido aprovado pela Câmara; "Vamos ter atenção para o que disse o vice-presidente da República. Ele falou sobre tudo, mas não falou do combate à corrupção. O que fará ele? Colocará tudo para debaixo do tapete? Não vamos nos esquecer que ficará como seu vice-presidente o presidente da Câmara, Eduardo Cunha”, disse Gleisi; segundo ela, os veículos de comunicação estão atribuindo informações — “sempre em off” — a ministros visando desestabilizar a tropa contra o golpe (Foto: Leonardo Lucena)

Paraná 247 - A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), porta-voz informal antigolpe, gravou um vídeo especial nesta quarta-feira (13), e citou o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), que em áudio falou como se o impeachment já tivesse sido aprovado pela Câmara dos Deputados.

"Vamos ter atenção para o que disse o vice-presidente da República. Ele falou sobre tudo, mas não falou do combate à corrupção. O que fará ele? Colocará tudo para debaixo do tapete? Não vamos nos esquecer que ficará como seu vice-presidente o presidente da Câmara, Eduardo Cunha”.

Em delação premiada na Operação Lava Jato, o empresário Fernando Soares, o "Fernando Baiano", confirmou que o presidente da Câmara recebeu US$ 5 milhões em um contrato de navios-sonda da Petrobras. Cunha também é alvo da Justiça por contas no exterior. Ele negou irregularidades nos dois casos.

Gleisi também desmentiu a mídia sobre a informação de que o impeachment já seria fato consumado na Câmara. Segundo ela, os veículos de comunicação estão atribuindo informações — “sempre em off” — a ministros para desestabilizar a tropa contra o golpe.

“Isso não é verdade. Não vamos nos deixar influenciar pelo que a mídia está dizendo. Aliás, vamos lembrar o que disse ontem (12) o jornalista norte-americano Glenn Greenwald. Disse que ‘estava chocado’ com a parcialidade da imprensa brasileira”, afirmou Gleisi.

De acordo com a parlamentar, “políticos corruptos querem fazer o impeachment de uma presidenta honesta”. “Nenhuma batalha é perdida de véspera”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247