Justiça determina bloqueio de R$ 220 milhões em bens de Cunha

A 6.ª Vara Federal de Curitiba decretou a indisponibilidade de bens do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no montante de R$ 220.677.515,24; decisão atende pedido do Ministério Público Federal em ação civil de improbidade administrativa, sendo diferente da ação penal por lavagem de dinheiro, na qual o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, decretou a prisão de Cunha nesta quarta-feira, 19

eduardo cunha
eduardo cunha (Foto: Aquiles Lins)

Paraná 247 - A 6.ª Vara Federal de Curitiba decretou a indisponibilidade de bens do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no montante de R$ 220.677.515,24. 

A decisão atende pedido do Ministério Público Federal em ação civil de improbidade administrativa, sendo diferente da ação penal por lavagem de dinheiro, na qual o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal decretou a prisão de Cunha nesta quarta-feira, 19.

A investigação contra Eduardo Cunha sobre contas na Suíça abastecidas por propinas na Petrobras estava sob responsabilidade do Supremo Tribunal Federal (STF). Na segunda-feira, 17, Moro intimou Eduardo Cunha para apresentar sua defesa prévia.

A mulher de Eduardo Cunha, Cláudia, também é acusada na Lava Jato. Mais de US$ 1 milhão da propina que o peemedebista teria recebido sobre contrato da Petrobras no campo petrolífero de Benin, na África, foram gastos por ela em compras de luxo na Europa, segundo os investigadores. Cláudia adquiriu sapatos, bolsas e roupas de grife na França, Itália e em outros países europeus.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247