Justiça suspende publicidade de R$ 35 milhões da prefeitura de Porto Alegre nas capas da Folha, Valor e Estadão

A juíza Keila Silene Tortelli acatou liminar apresentada pelo Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa). A entidade alegou que o valor de R$ 34,9 milhões gasto na campanha "POA pra frente, POA pra gente" é superior à previsão de arrecadação do município com o aumento do valor do IPTU

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr.
O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A juíza Keila Silene Tortelli acatou liminar apresentada pelo Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) e suspendeu a campanha publicitária de quase R$ 35 milhões promovida pelo prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr (PSDB).

"O exorbitante valor gasto em publicidade já chama a atenção, tendo em vista o momento crítico das contas públicas, inclusive com parcelamento de salário do funcionalismo público", afirma a magistrada. 

De acordo com a decisão, a publicidade não segue os parâmetros de ser de cunho "educativo, informativo ou de orientação social à população".

Em nota publicada na terça-feira (31), o Simpa afirma que o valor de R$ 34.935.000,00 gasto na campanha "POA pra frente, POA pra gente" é superior à previsão de arrecadação do município com o aumento do valor do IPTU. 

A ação de marketing estampou a prefeitura de Porto Alegre na capa de Folha, Valor e Estadão. “O gasto em publicidade é 445% maior do que o gasto em propaganda efetivado em 2018”, diz ainda o sindicato.


A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247