MP-PR denuncia 18 na Operação Publicano

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) apresentou denúncia contra 18 pessoas investigadas na Operação Publicano, deflagrada em Londrina, norte do estado, para apurar fraudes na Receita Estadual; de acordo com o MP-PR, a denúncia faz parte da terceira fase da operação e envolve contadores, empresários e auditores; entre os crimes denunciados, estão organização criminosa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica  

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) apresentou denúncia contra 18 pessoas investigadas na Operação Publicano, deflagrada em Londrina, norte do estado, para apurar fraudes na Receita Estadual; de acordo com o MP-PR, a denúncia faz parte da terceira fase da operação e envolve contadores, empresários e auditores; entre os crimes denunciados, estão organização criminosa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica
 
O Ministério Público do Paraná (MP-PR) apresentou denúncia contra 18 pessoas investigadas na Operação Publicano, deflagrada em Londrina, norte do estado, para apurar fraudes na Receita Estadual; de acordo com o MP-PR, a denúncia faz parte da terceira fase da operação e envolve contadores, empresários e auditores; entre os crimes denunciados, estão organização criminosa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica   (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - O Ministério Público do Paraná (MP-PR) apresentou, nesta segunda-feira (26), denúncia contra 18 pessoas investigadas na Operação Publicano, deflagrada em Londrina, norte do estado, para apurar fraudes na Receita Estadual. De acordo com o MP-PR, a denúncia faz parte da terceira fase da operação e envolve contadores, empresários e auditores. Entre os crimes denunciados, estão organização criminosa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Seis já estão presos, por outras denúncias. A defesa de todos os réus nega participação nos crimes, com exceção de Luiz Antônio de Souza, que se tornou delator.

Na primeira fase da Publicano , deflagrada em 20 de março, a Justiça aceitou as denúncias feitas pelo MP-PR contra 62 pessoas. Foram denunciados 15 auditores fiscais da Receita Estadual, 15 empresários, 14 pessoas consideradas pelo MP-PR como "laranjas" no esquema, 11 contadores, três auxiliares administrativos, dois funcionários públicos, um administrador de empresas e policial civil.

O MP-PR denunciou o grupo por corrupção passiva, formação de organização criminosa, falso testemunho, falsidade ideológica e outros fatos criminosos.

A segunda fase da operação foi deflagrada no dia 10 de junho, em dez municípios paranaenses. Mais de 50 pessoas foram detidas, e 63 mandados de prisão foram expedidos. Segundo o MP-PR, pessoas ligadas à cúpula da Receita Estadual foram presas durante esta etapa da operação.

No dia 19 de junho, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ligado ao MP-PR, indiciou 112 pessoas no inquérito policial da operação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247