Odebrecht é denunciada por propina de R$ 137 mi

Na segunda denúncia apresentada contra a empreiteira pelo Ministério Público Federal, nesta sexta-feira 16, estão envolvidos o nome do presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, e outros três executivos, Marcio Faria da Silva, Rogério Araújo e Cesar Rocha; MPF aponta esquema que envolveu o pagamento de R$ 137 milhões em propina, em oito obras da Petrobras; dinheiro teria sido desviado de projetos no Rio de Janeiro, em Pernambuco e na Bahia; denúncia pede a aplicação de multa de R$ 275 milhões contra a companhia, investigada na Operação Lava Jato

Na segunda denúncia apresentada contra a empreiteira pelo Ministério Público Federal, nesta sexta-feira 16, estão envolvidos o nome do presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, e outros três executivos, Marcio Faria da Silva, Rogério Araújo e Cesar Rocha; MPF aponta esquema que envolveu o pagamento de R$ 137 milhões em propina, em oito obras da Petrobras; dinheiro teria sido desviado de projetos no Rio de Janeiro, em Pernambuco e na Bahia; denúncia pede a aplicação de multa de R$ 275 milhões contra a companhia, investigada na Operação Lava Jato
Na segunda denúncia apresentada contra a empreiteira pelo Ministério Público Federal, nesta sexta-feira 16, estão envolvidos o nome do presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, e outros três executivos, Marcio Faria da Silva, Rogério Araújo e Cesar Rocha; MPF aponta esquema que envolveu o pagamento de R$ 137 milhões em propina, em oito obras da Petrobras; dinheiro teria sido desviado de projetos no Rio de Janeiro, em Pernambuco e na Bahia; denúncia pede a aplicação de multa de R$ 275 milhões contra a companhia, investigada na Operação Lava Jato (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Odebrecht foi alvo de uma segunda denúncia do Ministério Público Federal no âmbito da Operação Lava Jato nesta sexta-feira 16. A empreiteira, que já é investigada no caso, foi acusada agora de pagar propina de R$ 137 milhões, em oito obras da Petrobras.

O MPF cita os nomes do presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, que está preso em Curitiba, e de outros três executivos: Marcio Faria da Silva, Rogério Araújo e Cesar Rocha.

De acordo com a denúncia, teria sido desviado dinheiro de obras no Rio de Janeiro (Comperj), em Pernambuco (Refinaria Abreu e Lima) e na Bahia. A denúncia pede a aplicação de multa de R$ 275 milhões contra a construtora.

Na mesma denúncia, os ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Pedro Barusco também foram acusados de receber propina referente a essas mesmas obras.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email