Presidente do STF nega liberdade a Odebrecht

Ministro Ricardo Lewandowski negou na noite desta sexta-feira, 8, o pedido de liberdade do empresário Marcelo Odebrecht, dono da construtora Odebrecht; Lewandowski considerou que, uma vez que Marcelo estivesse solto, continuaria a obstruir a instrução processual ligada à Operação Lava Jato, e disse não ver "ilegalidade flagrante" na prisão para soltar o empresário; Odebrecht está preso desde junho do ano passado, e é acusado de pelo Ministério Público por suposto pagamento de R$ 137 milhões em propina, entre 2006 e 2014, em contratos de diversas obras da Petrobras; no mês passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) já havia negado pedido de liberdade à defesa do empresário

Ministro Ricardo Lewandowski negou na noite desta sexta-feira, 8, o pedido de liberdade do empresário Marcelo Odebrecht, dono da construtora Odebrecht; Lewandowski considerou que, uma vez que Marcelo estivesse solto, continuaria a obstruir a instrução processual ligada à Operação Lava Jato, e disse não ver "ilegalidade flagrante" na prisão para soltar o empresário; Odebrecht está preso desde junho do ano passado, e é acusado de pelo Ministério Público por suposto pagamento de R$ 137 milhões em propina, entre 2006 e 2014, em contratos de diversas obras da Petrobras; no mês passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) já havia negado pedido de liberdade à defesa do empresário
Ministro Ricardo Lewandowski negou na noite desta sexta-feira, 8, o pedido de liberdade do empresário Marcelo Odebrecht, dono da construtora Odebrecht; Lewandowski considerou que, uma vez que Marcelo estivesse solto, continuaria a obstruir a instrução processual ligada à Operação Lava Jato, e disse não ver "ilegalidade flagrante" na prisão para soltar o empresário; Odebrecht está preso desde junho do ano passado, e é acusado de pelo Ministério Público por suposto pagamento de R$ 137 milhões em propina, entre 2006 e 2014, em contratos de diversas obras da Petrobras; no mês passado, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) já havia negado pedido de liberdade à defesa do empresário (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, negou na noite desta sexta-feira, 8, o pedido de liberdade do empresário Marcelo Odebrecht, dono da construtora Odebrecht.

Lewandowski considerou que, uma vez que Marcelo estivesse solto, continuaria a obstruir a instrução processual ligada à Operação Lava Jato. O magistrado considerou também, em sua decisão, não ver "ilegalidade flagrante" na prisão para soltar o empresário.

O ministro encaminhou o processo para o gabinete do ministro Teori Zavascki, relator do caso, que poderá reexaminar o pedido após o recesso do Judiciário.

Marcelo Odebrecht está preso desde junho do ano passado pela Lava Jato. Ele é acusado de pelo Ministério Público por suposto pagamento de R$ 137 milhões em propina, entre 2006 e 2014, em contratos de terraplenagem em diversas obras da Petrobras. A Odebrecht nega as acusações.

Em dezembro do ano passado, a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) já havia negado, por 4 votos a 1, um pedido de liberdade apresentado pela defesa do empreiteiro. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247