Procuradoria: PMDB foi beneficiário da corrupção na Petrobras

A Procuradoria da República sustenta que o ex-deputado Eduardo Cunha e o PMDB "beneficiaram-se direta e indiretamente do esquema de corrupção na Petrobras, sobretudo no âmbito da diretoria Internacional da companhia"; é o que consta no pedido de condenação de Cunha por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas; os investigadores da Operação Lava Jato afirmam que um porcentual sobre os contratos da diretoria, a partir de 2007, foi ‘repassado indevidamente’ ao PMDB; é mais um desgasta para o partido de Michel Temer, que já perdeu vários ministros afetados por denúncias e vê sua reprovação popular só crescer diante de um cenário econômico de retração

Cunha e Michel, foto Orlando Brito
Cunha e Michel, foto Orlando Brito (Foto: José Barbacena)

Paraná 247 - A Procuradoria da República sustenta que o ex-deputado Eduardo Cunha e o PMDB "beneficiaram-se direta e indiretamente do esquema de corrupção na Petrobras, sobretudo no âmbito da diretoria Internacional da companhia". É o que consta no pedido de condenação de Cunha por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Os investigadores da Operação Lava Jato afirmam que um porcentual sobre os contratos da diretoria, a partir de 2007, foi ‘repassado indevidamente’ ao PMDB. "A acusação direta ao partido do governo consta das alegações finais do Ministério Público Federal, no Paraná, na ação penal em que Eduardo Cunha é acusado de receber propina na compra do campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobrás, em 2011", diz a matéria do Estadão.

“Um percentual dos valores dos contratos celebrados pela diretoria Internacional da Petrobrás – entre eles o de aquisição de 50% dos direitos exploratórios do campo de petróleo em Benin – era repassado indevidamente ao grupo político responsável pela nomeação dos cargos mais importantes na referida pasta. No caso, a partir de 2007, o partido responsável era o Partido do Movimento Democrático do Brasil – PMDB”, aponta a força-tarefa.

Segundo a Procuradoria, os repasses ainda teriam ocorrido nos contratos para construção dos navios-sonda Petrobrás 10000 e Vitória 10000 e no contrato de afretamento do navio-sonda Titanium Explorer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247