[Quase] todos os homens de Temer foram presos

"Quase todos os homens, amigos e operadores de Michel Temer foram presos por corrupção com a operação Skala", diz o jornalista Esmael Morais em referência às prisões de pessoas que integram "o círculo mais íntimo de Temer, tais como o ex-assessor e operador José Yunes; Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar; coronel João Batista Lima; e ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi"; "Antes, porém, a PF prendeu outros ilustres amigos de Temer: Henrique Eduardo Alves, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Lúcio Funaro, dentre outros. A pergunta que não quer calar: que horas será a vez de Michel Temer?", questiona

"Quase todos os homens, amigos e operadores de Michel Temer foram presos por corrupção com a operação Skala", diz o jornalista Esmael Morais em referência às prisões de pessoas que integram "o círculo mais íntimo de Temer, tais como o ex-assessor e operador José Yunes; Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar; coronel João Batista Lima; e ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi"; "Antes, porém, a PF prendeu outros ilustres amigos de Temer: Henrique Eduardo Alves, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Lúcio Funaro, dentre outros. A pergunta que não quer calar: que horas será a vez de Michel Temer?", questiona
"Quase todos os homens, amigos e operadores de Michel Temer foram presos por corrupção com a operação Skala", diz o jornalista Esmael Morais em referência às prisões de pessoas que integram "o círculo mais íntimo de Temer, tais como o ex-assessor e operador José Yunes; Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar; coronel João Batista Lima; e ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi"; "Antes, porém, a PF prendeu outros ilustres amigos de Temer: Henrique Eduardo Alves, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Lúcio Funaro, dentre outros. A pergunta que não quer calar: que horas será a vez de Michel Temer?", questiona (Foto: Paulo Emílio)

Do blog do Esmael Morais - Quase todos os homens, amigos e operadores de Michel Temer foram presos por corrupção com a operação Skala, deflagrada nesta quinta-feira 29 pela Polícia Federal. A tendência é que uma terceira denúncia contra o emedebista chegue ao STF nos próximos dias.

Na manhã de hoje, a PF prendeu o círculo mais íntimo de Temer, tais como o ex-assessor e operador José Yunes; Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar; coronel João Batista Lima; e ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi.

As prisões desta manhã foram autorizadas pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF, relator do inquérito que investiga se Temer, por meio de decreto, beneficiou empresas do setor portuário em troca de suposto recebimento de propina.

Antes, porém, a PF prendeu outros ilustres amigos de Temer: Henrique Eduardo Alves, Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Lúcio Funaro, dentre outros.

A pergunta que não quer calar: que horas será a vez de Michel Temer?

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247