Requião: delação de Duque inocenta Lula

O atento senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirmou neste sábado que o depoimento do ex-diretor da Petrobras Renato Duque ajuda na defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; leia artigo de Esmael Morais

Plenário do Senado durante sessão deliberativa ordinária. Em discurso, senador Roberto Requião (PMDB-PR). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Plenário do Senado durante sessão deliberativa ordinária. Em discurso, senador Roberto Requião (PMDB-PR). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Esmael Morais

O atento senador Roberto Requião (PMDB-PR), em entrevista ao jornalista Paulo Henrique Amorim, o PHA do Conversa Afiada, afirmou neste sábado que o depoimento do ex-diretor da Petrobras Renato Duque ajuda na defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Requião corrobora tacitamente tese segunda qual a “bala de prata” de Moro falhou. Virou peido de véia.

De acordo com Requião, relator da Lei de Abuso de Autoridade, após a análise sem corte nem edição do depoimento, Duque disse que a contribuição espontânea não é crime. “Se não doasse, não haveria retaliação! Aí não há crime!”, disse o senador a PHA, que então complementa: “Duque é a nova Operação Tabajara do Moro e da Globo”.

O diabo é que existe o monopólio da Globo, uma indústria de notícias falsas — as fake news. A emissora não se cansa de editar (que é a mesma coisa que cortar para mentir) os depoimentos no âmbito da Lava Jato para fazer campanha eleitoral antecipada negativa contra Lula e o PT.

A partir do interrogatório de Duque a Moro, Requião observa que houve legalidade nas doações declaradas e ilegalidade nas doações não declaradas — o famigerado caixa 2 — nada que a velha mídia não soubesse dessa “convenção” que existia há mais de 30 anos.

“Prevalecia o convencionado sobre o legislado nas doações eleitorais”, ironiza o parlamentar ao fazer menção à ‘pedra angular’ da reforma trabalhista.

“O depoimento de Renato Duque, em a edição da Globo, só ajudou o Lula”, assegura Requião.

A seguir, leia a matéria publicada no Conversa Afiada:

Duque: contribuição espontânea não é crime!

Se não doasse, não haveria retaliação! Aí não há crime!

O Senador Requião – o autor da magistral lei do abuso de autoridade – esclarece o que a Globo Overseas Investment BV e o Ataulpho Merval pretendem manipular.

Diferente do que a Globo Investment BV Overseas e o Ataulpho espalham por aí, o que o Renato Duque realmente disse ao Moro foi:

– quando ele, Duque, assumiu, já estava institucionalizada uma contribuição de 1% do valor da obra ao partido que o diretor da Petrobras representava;

– “fazia parte”, como diz aquele rapazinho do BBB;

– se a empreiteira ou fornecedora não fizesse a contribuição, NÃO haveria, NÃO haveria retaliação nenhuma!;

– portanto, o que o Duque fez, na verdade, foi descriminalizar a contribuição!;

– era isso o que o Lula poderia saber;

– e isso não é crime;

– crime haveria se o Partido recebesse essa contribuição de 1% e transformasse em Caixa Dois;

– mas, se o Partido incluísse a contribuição numa contribuição de campanha, registrada, NÃO HÁ CRIME!;

– a doação era ESPONTÂNEA;

– se a empresa não quisesse doar, não acontecia nada!;

– portanto, trata-se de uma operação que pode ser ABSOLUTAMENTE legal!

PHA, com a inestimável colaboração do Senador Requião, autor da magnífica lei do direito de resposta.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247