Requião: foi “besteira” ida de Temer à churrascaria de carnes importadas

Em vídeo, o senador Roberto Requião, do PMDB do Paraná, vê "comédia de erros" no âmbito da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal; "O presidente da República não tem assessoria?", pergunta ele, sobre o jantar oferecido por Temer a embaixadores em uma churrascaria que não servia carne brasileira; sobre a investigação, ele ressalta que "criminosos devem ser punidos com rigor, mas são 21 frigoríficos diante dos 1.500 que o Brasil tem" os alvos da PF, lembra; exportações sofrem "um abalo sério, e isso não é bom pra ninguém", acrescenta

Em vídeo, o senador Roberto Requião, do PMDB do Paraná, vê "comédia de erros" no âmbito da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal; "O presidente da República não tem assessoria?", pergunta ele, sobre o jantar oferecido por Temer a embaixadores em uma churrascaria que não servia carne brasileira; sobre a investigação, ele ressalta que "criminosos devem ser punidos com rigor, mas são 21 frigoríficos diante dos 1.500 que o Brasil tem" os alvos da PF, lembra; exportações sofrem "um abalo sério, e isso não é bom pra ninguém", acrescenta
Em vídeo, o senador Roberto Requião, do PMDB do Paraná, vê "comédia de erros" no âmbito da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal; "O presidente da República não tem assessoria?", pergunta ele, sobre o jantar oferecido por Temer a embaixadores em uma churrascaria que não servia carne brasileira; sobre a investigação, ele ressalta que "criminosos devem ser punidos com rigor, mas são 21 frigoríficos diante dos 1.500 que o Brasil tem" os alvos da PF, lembra; exportações sofrem "um abalo sério, e isso não é bom pra ninguém", acrescenta (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Esmael - O senador Roberto Requião (PMDB-PR), em vídeo postado nesta segunda-feira (20), criticou a ida do presidente Michel Temer (PMDB) à churrascaria que vende carnes importadas em plena crise desencadeada pela operação “Carne Fraca” da Polícia Federal.

O parlamentar se referiu ao fato de Temer levado embaixadores de países consumidores de carnes brasileiras, neste domingo (19), para saborearem um churrasco na Steak Bull que só trabalha com carnes importadas da Europa, Estados Unidos, Austrália e Uruguai.

“A gente não trabalha com carne brasileira”, declarou a gerência do estabelecimento em Temer levou os diplomatas.

A polêmica se dá em virtude dos questionamentos acerca da qualidade das carnes brasileiras, que, segundo a PF, até lotes “podres” e com “papelão” são processados e vendidos aos consumidores.

Entretanto, Requião viu exagero da mídia e espetáculo policial que depõem contra toda uma cadeia de produtos nacionais.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247