Richa fez rombo de R$ 5 bi na ParanáPrevidência, diz estudo

O governador Beto Richa (PSDB) "está com tudo e não está prosa" quando o assunto é arrombar as contas públicas e desgraçar a poupança previdenciária dos servidores estaduais do Paraná; objeto de disputa que culminou com o massacre de 29 de abril de 2015, no Centro Cívico de Curitiba, o rombo na ParanáPrevidência chegou a R$ 5,147 bilhões no ano passado, de acordo com dados do Tesouro Nacional

O governador Beto Richa (PSDB) "está com tudo e não está prosa" quando o assunto é arrombar as contas públicas e desgraçar a poupança previdenciária dos servidores estaduais do Paraná; objeto de disputa que culminou com o massacre de 29 de abril de 2015, no Centro Cívico de Curitiba, o rombo na ParanáPrevidência chegou a R$ 5,147 bilhões no ano passado, de acordo com dados do Tesouro Nacional
O governador Beto Richa (PSDB) "está com tudo e não está prosa" quando o assunto é arrombar as contas públicas e desgraçar a poupança previdenciária dos servidores estaduais do Paraná; objeto de disputa que culminou com o massacre de 29 de abril de 2015, no Centro Cívico de Curitiba, o rombo na ParanáPrevidência chegou a R$ 5,147 bilhões no ano passado, de acordo com dados do Tesouro Nacional (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Esmael - O governador Beto Richa (PSDB) “está com tudo e não está prosa” quando o assunto é arrombar as contas públicas e desgraçar a poupança previdenciária dos servidores estaduais do Paraná.

Objeto de disputa que culminou com o massacre de 29 de abril de 2015, no Centro Cívico de Curitiba, o rombo na ParanáPrevidência chegou a R$ 5,147 bilhões no ano passado, de acordo com dados do Tesouro Nacional.

superávit na ParanáPrevidência era de R$ 8 bilhões há dois anos e 4 meses, quando a Assembleia Legislativa do Paraná autorizou o tucano confiscar a poupança previdenciária do funcionalismo público do estado.

O Tesouro Nacional informa que os estados estão maquiando R$ 30 bilhões a menos o rombo nas suas respectivas previdências, cujo déficit total detectado no ano de 2016 chega a R$ 84,4 bilhões.

O Tribunal de Contas da União veda a prática de maquiagem para esconder o rombo na previdência dos servidores.

Com informações da Agência Estadão.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email