Sobe mais que o dobro número de mortes nas estradas no Paraná

Balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou que, nos seis dias de Carnaval, 20 pessoas morreram nas estradas federais que cortam o Paraná; o número representa mais que dobrou em relação ao mesmo feriado no ano passado, quando oito pessoas perderam a vida em rodovias federais; segundo a PRF, 196 pessoas ficaram feridas nos 192 acidentes atendidos no estado; das 192 situações, 43 foram graves (com mortes ou pessoas gravemente feridas)

Balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou que, nos seis dias de Carnaval, 20 pessoas morreram nas estradas federais que cortam o Paraná; o número representa mais que dobrou em relação ao mesmo feriado no ano passado, quando oito pessoas perderam a vida em rodovias federais; segundo a PRF, 196 pessoas ficaram feridas nos 192 acidentes atendidos no estado; das 192 situações, 43 foram graves (com mortes ou pessoas gravemente feridas)
Balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou que, nos seis dias de Carnaval, 20 pessoas morreram nas estradas federais que cortam o Paraná; o número representa mais que dobrou em relação ao mesmo feriado no ano passado, quando oito pessoas perderam a vida em rodovias federais; segundo a PRF, 196 pessoas ficaram feridas nos 192 acidentes atendidos no estado; das 192 situações, 43 foram graves (com mortes ou pessoas gravemente feridas) (Foto: Leonardo Lucena)

Paraná 247 - Balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta quinta-feira (2), apontou que, nos seis dias de Carnaval, 20 pessoas morreram nas estradas federais que cortam o Paraná. O número representa mais que dobrou em relação ao mesmo feriado no ano passado, quando oito pessoas perderam a vida em rodovias federais.

Segundo a PRF, 196 pessoas ficaram feridas nos 192 acidentes atendidos no estado. Das 192 situações, 43 foram graves (com mortes ou pessoas gravemente feridas).

Foram flagrados mais de 14.508 mil veículos acima do limite máximo de velocidade, 173 motoristas dirigindo alcoolizados e 843 manobras de ultrapassagens proibidas.

Entre as principais causas dos acidentes com mortes no carnaval deste ano, estão: desobediência à sinalização, ultrapassagens indevidas, sono, desatenção e negligência.

De acordo com as estatísticas, oito das 20 mortes ocorreram em colisões frontais, 13 delas foram à noite ou de madrugada. Com exceção de uma, todas foram registradas com pista seca.

Três pedestres morreram atropelados, entre eles, uma grávida, atingida por um carro às 23h30 de quarta-feira na BR-376, em Mauá da Serra, na região norte do Paraná.

A PRF registrou 106 casos de crianças transportadas sem a cadeirinha ou outro equipamento de retenção adequado à idade, e 228 veículos foram recolhidos por irregularidades.

 

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247