Tragédia na BR-277: quinta vítima é reconhecida

O Instituto Médico Legal (IML) informou que o corpo da vítima fatal do acidente na BR-277, em Morretes, no litoral do Paraná, é o de Caroline Fernanda Grassmann Martin, mãe da bebê achada com vida no local da batida; o pai da criança, Luiz Carlos Silva, também morreu; o motorista de um caminhão-tanque perdeu o controle da direção e bateu contra uma mureta de proteção; o veículo transportava 44 mil litros de álcool e explodiu em seguida; outros doze veículos foram atingidos; o condutor disse que o painel do veículo apontava a existência de uma falha nos freios, mas continuou a viagem; segundo a Polícia Civil, ele está preso e deve responder por homicídio doloso, com dolo eventual, ou seja, quando assume o risco de matar

O Instituto Médico Legal (IML) informou que o corpo da vítima fatal do acidente na BR-277, em Morretes, no litoral do Paraná, é o de Caroline Fernanda Grassmann Martin, mãe da bebê achada com vida no local da batida; o pai da criança, Luiz Carlos Silva, também morreu; o motorista de um caminhão-tanque perdeu o controle da direção e bateu contra uma mureta de proteção; o veículo transportava 44 mil litros de álcool e explodiu em seguida; outros doze veículos foram atingidos; o condutor disse que o painel do veículo apontava a existência de uma falha nos freios, mas continuou a viagem; segundo a Polícia Civil, ele está preso e deve responder por homicídio doloso, com dolo eventual, ou seja, quando assume o risco de matar
O Instituto Médico Legal (IML) informou que o corpo da vítima fatal do acidente na BR-277, em Morretes, no litoral do Paraná, é o de Caroline Fernanda Grassmann Martin, mãe da bebê achada com vida no local da batida; o pai da criança, Luiz Carlos Silva, também morreu; o motorista de um caminhão-tanque perdeu o controle da direção e bateu contra uma mureta de proteção; o veículo transportava 44 mil litros de álcool e explodiu em seguida; outros doze veículos foram atingidos; o condutor disse que o painel do veículo apontava a existência de uma falha nos freios, mas continuou a viagem; segundo a Polícia Civil, ele está preso e deve responder por homicídio doloso, com dolo eventual, ou seja, quando assume o risco de matar (Foto: Leonardo Lucena)

Paraná 247 - O Instituto Médico Legal (IML) informou, nesta terça-feira (5), que foi reconhecido o corpo da quinta vítima fatal do acidente na BR-277, em Morretes, no litoral do Paraná, como sendo o de Caroline Fernanda Grassmann Martins. Ela é mãe da bebê achada com vida no local da batida. O pai da criança, Luiz Carlos Silva, também morreu na tragédia, que aconteceu na madrugada do domingo (4), quando o motorista de um caminhão-tanque perdeu o controle da direção e bateu contra uma mureta de proteção. O veículo transportava 44 mil litros de álcool e explodiu em seguida. Outros doze veículos foram atingidos. Várias pessoas ficaram feridas.

O corpo da mãe da bebê foi reconhecido pelo sogro e continua no IML até que um parente de primeiro grau possa fazer a liberação.
Segundo a concessionária Ecovia, que administra o trecho, o corpo estava na mesma galeria pluvial onde foi encontrado o corpo do pai da criança. Testemunhas informaram que ele tirou a criança do carro da família. 

Segundos depois, ele é tragado pelas chamas de uma explosão. De acordo com os médicos, a criança está bem e deve receber alta nesta terça.

Em depoimento à Polícia Civil, o motorista do caminhão-tanque afirmou que o painel do veículo apontava a existência de uma falha nos freios. Mesmo assim, ele continuou a viagem, que resultou no acidente. De acordo com os policiais, ele está preso e deve responder por homicídio doloso, com dolo eventual, ou seja, quando o autor assume o risco de matar.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247