Covid-19: Argentina decide manter fechadas as fronteiras com o Brasil

Brasil é visto hoje como um país em que a pandemia está descontrolada e com um presidente que nega a ciência, ao contrário do país vizinho

(Foto: Carolina Antunes/PR | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Argentina decidiu manter fechadas as fronteiras com o Brasil e a redução de voos entre os dois países em 50%.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do país vizinho e foi justificada pela nova ministra da Saúde, Carla Vizzotti, como necessária diante da notícia da variante do coronavírus no Brasil, que tem contágio mais rápida.

O planejamento inicial determinava que as fronteiras fossem abertas nesta segunda-feira.

As fronteiras ficarão fechadas pelo menos até o próximo dia 12 de março.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, adotou um plano rígido de controle da pandemia e segue as orientações cientíticas, como o uso de máscara.

Já Bolsonaro defende a cloroquina, dá declarações ambíguas sobre a vacina, ataca governadores que procuram manter o distanciamento social e diz que máscaras não servem para nada.

Os voos dos EUA, México e da Europa também foram reduzidos, segundo informa a Folha.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email