Teste caseiro de urina é desenvolvido no Reino Unido para detectar câncer de próstata

O exame de urina já está sendo testado no país e, se bem sucedido, poderá chegar ao mercado

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Trendsbr - Aproximadamente 2.000 homens estão recebendo kits de exames caseiros de prevenção do câncer de próstata, como parte de um estudo realizado pela Universidade de East Anglia, do Reino Unido.

Se bem-sucedida, a tecnologia de detecção precoce do tumor, que afeta cerca de 68.000 brasileiros todos os anos, segundo o Instituto Nacional do Câncer, poderá ser levada para o mercado e salvar inúmeras vidas.

Os kits funcionam detectando expressões gênicas do câncer de próstata na urina, segundo matéria publicado no site da universidade britânica.

Detecção precoce do tumor

O estudo sugere que o promissor exame de urina pode detectar o câncer que mais mata homens até cinco anos antes dos métodos clínicos tradicionais, que incluem exames de sangue e toque retal, ressonância magnética e biópsias.

Os cientistas esperam que, além de detectar mais cedo novos tumores, os kits sejam usados para o monitoramento periódico para os milhares de homens que já foram diagnosticados com a doença, mas estão estáveis ou com crescimento lento do câncer.

“Não é uma questão simples prever quais tumores se tornarão agressivos, tornando difícil decidir sobre o tratamento para muitos homens. Os testes de urina podem tornar o monitoramento do câncer em homens muito menos estressante para eles e reduzir o número de idas ao hospital”, comenta o pesquisador Jeremy Clark, Universidade de East Anglia, que está à frente do estudo, citado pelo site da instituição de ensino.

Como funciona o novo teste

Como mostra a matéria da universidade, as secreções da próstata, que fica logo abaixo da bexiga, fluem naturalmente para a uretra e acabam na urina. Como elas carregam células e moléculas de toda a próstata, a análise da urina é uma forma eficientes de analisar o órgão.

A primeira das duas amostras de urina é colhida no início da manhã, para incluir secreções noturnas, e a segunda, uma hora depois.

Os participantes do estudo foram divididos em três categorias: homens que fizeram teste de antígeno prostático específico (PSA), com resultado sugerindo que possivelmente têm câncer de próstata; homens com o tumor de baixo risco de progressão para uma forma mais agressiva; e homens com predisposição genética para câncer de próstata, mas que não foram diagnosticados ainda. A maioria com idades entre 55 e 80 anos.

O texto da Universidade de East Anglia lembra que, atualmente, os homens com câncer de baixo risco e sob vigilância ativa são chamados de volta ao consultório médico a cada seis ou 12 meses para uma série de testes, incluindo um exame de toque retal, PSA, biópsias e ressonância magnética.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email