13 pontos divinais

Pátria, família, liberdade, igualdade, alteridade, emprego, equidade, sociabilidade, comida, funcionalismo público, educação humanista, bem-estar e fraternidade

www.brasil247.com -
(Foto: Ricardo Stuckert)


 Dia 04 de outubro, pelo calendário católico, é dia de São Francisco de Assis.

São Francisco de Assis, aquele que se despiu da riqueza e iniciou uma jornada social das mais belas. O militar que lutou nas Cruzadas começou a vislumbrar Jesus de Nazaré, após voltar de uma batalha, estava doente e percebeu que gostaria de experenciar um cadinho da vivência do Redentor. Francisco rompeu com o status-quo daquela Idade Média altamente clerical (recheada de falácias) onde religiosos, em nome do cristianismo, usavam e abusavam da fé dos camponeses fanáticos e inocentes.

O “futuro santo” tinha poder, tinha posição social, e fora educado a crer em um “Cristo de ouro e prata”; defendido através das santas Cruzadas, porém ele cresceu e encontrou o Jesus da misericórdia. 

  Religião é uma palavra de significado simples: religação. E quem professa tal doutrina NÃO DEVERIA CALUNIAR, E NEM DEFENESTRAR. A lei complementar 191/22 criada pelo deputado Guilherme Derrite (PP-SP), e sancionada pelo atual presidente da República defenestrou brutalmente professores públicos, portanto recomendo fortemente aos leitores do site Brasil 247 (que alcançou 1 milhão de membros, no dia histórico de 02 de outubro de 2022) que a leiam.

Jesus significa luz, amor, bondade, e principalmente fé. Jesus não apontou armas, não comprou mansões, e não espalhou fake News...para se eleger a cargo político...e, isso, até os ateus conseguem entender, a respeito da fileira do Jesus histórico, que perdoou seus algozes na cruz do Calvário, dizendo que eles não sabiam o que faziam ao tentar exterminá-lo. Jesus defendia os fracos e oprimidos; comia com os pecadores, como prostitutas e cobradores de impostos.

Será que 43 milhões de eleitores no Brasil sabem disso?

#ValReiterjornalismohistórico

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247