27 de maio, marco de nova etapa da luta democrática e popular

"No próximo domingo, 27, por proposta do presidente Lula, sua candidatura será lançada em todo o País", diz o colunista José Reinaldo Carvalho; "Uma iniciativa audaciosa, que dá consistência à decisão política de não resignar ante às injustiças perpetradas pelos torquemadas do lavajatismo nem às ameaças dos que se julgam proprietários da Corte eleitoral", diz; "Destarte, o dia 27 de maio poderá constituir o marco de uma nova etapa de luta por um Brasil democrático e popular e um ponto de inflexão no cenário político pré-eleitoral"

"No próximo domingo, 27, por proposta do presidente Lula, sua candidatura será lançada em todo o País", diz o colunista José Reinaldo Carvalho; "Uma iniciativa audaciosa, que dá consistência à decisão política de não resignar ante às injustiças perpetradas pelos torquemadas do lavajatismo nem às ameaças dos que se julgam proprietários da Corte eleitoral", diz; "Destarte, o dia 27 de maio poderá constituir o marco de uma nova etapa de luta por um Brasil democrático e popular e um ponto de inflexão no cenário político pré-eleitoral"
"No próximo domingo, 27, por proposta do presidente Lula, sua candidatura será lançada em todo o País", diz o colunista José Reinaldo Carvalho; "Uma iniciativa audaciosa, que dá consistência à decisão política de não resignar ante às injustiças perpetradas pelos torquemadas do lavajatismo nem às ameaças dos que se julgam proprietários da Corte eleitoral", diz; "Destarte, o dia 27 de maio poderá constituir o marco de uma nova etapa de luta por um Brasil democrático e popular e um ponto de inflexão no cenário político pré-eleitoral" (Foto: José Reinaldo Carvalho)

No próximo domingo, 27, por proposta do presidente Lula, sua candidatura será lançada em todo o país.

Uma iniciativa audaciosa, que dá consistência à decisão política de não resignar ante às injustiças perpetradas pelos torquemadas do lavajatismo nem às ameaças dos que se julgam proprietários da Corte eleitoral.

A rigor, não é uma movimentação de sentido meramente eleitoral. É carregada de denso conteúdo político, porquanto constitui ação de rebeldia democrática contra o regime golpista. Por isso, não deve ser considerado como um ato isolado do Partido dos Trabalhadores. Para além disto, o lançamento da candidatura de Lula, no contexto de sua prisão, do aprofundamento do golpe, da intensificação de medidas antipopulares e antinacionais pelo governo ilegítimo de Michel Temer deveria ser concebido e realizado como expressão de um esforço de convergência de todas as forças de esquerda consequentes do país e suas respectivas pré-candidaturas.

Mais do que nunca, a saída do abismo em que o Brasil se afundou requer lucidez da esquerda e capacidade de unir amplas forças políticas. A aglutinação de forças - com a indispensável independência política e eleitoral de todas - em torno da liderança de Lula, da luta por sua libertação e pela realização do seu inalienável direito a apresentar sua candidatura constituiria uma movimentação estratégica e tática dos que lutam consequentemente pela reconquista da democracia, pela construção de um país politicamente progressista, nacionalmente soberano e socialmente justo.

Destarte, o dia 27 de maio poderá constituir o marco de uma nova etapa de luta por um Brasil democrático e popular e um ponto de inflexão no cenário político pré-eleitoral.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247