A chantagem de Paulo Guedes

"É escandalosa a chantagem do Ministro Paulo Guedes em propor a concessão do auxilio emergencial na mesma PEC em que retira a obrigatoriedade do cumprimento do mínimo constitucional em saúde e educação", escreve Ricardo Bruno

Paulo Guedes
Paulo Guedes (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

É escandalosa a chantagem do Ministro Paulo Guedes em propor a concessão do auxilio emergencial na mesma PEC em que retira a obrigatoriedade do cumprimento do mínimo constitucional em saúde e educação. A medida vai desidratar o Fundeb e esvaziar SUS, que se tem mostrado instrumento público essencial para o combate à pandemia. 

Em postagem nas redes sociais, o deputado Glauber Braga (PSOL- RJ) se rebelou contra a proposição, pedindo o seu desmembramento a fim de que se possa aprovar o auxílio sem a necessidade de convalidar o golpe da equipe econômica. 

Antirrepublicano e desonesto na proposição, Guedes quer forçar deputados e senadores a aprovar compulsoriamente este crime contra os interesses populares com a retirada definitiva de recursos da saúde e da educação em troca da concessão de uma ajuda temporária aos pobres e desassistidos durante a pandemia. 

Opera, portanto, com métodos repulsivos e desonestos. O que propôs é quase uma extorsão social. Ajuda um pouquinho agora para esfolar de modo muito mais perverso lá na frente. O Congresso não pode se submeter a este golpe lesivo aos brasileiros,como, de resto, é quase toda proposição do entreguista Paulo Guedes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email