Alexandre, "o pequeno", nanotizou o Supremo

A proeza dos Ministros que se recusam a conceder os direitos de Lula e seguir fielmente a Constituição – como foi esta última do Ministro tucano Alexandre "o pequeno" – nanotizaram o Supremo

Alexandre, "o pequeno", nanotizou o Supremo
Alexandre, "o pequeno", nanotizou o Supremo

Sorteado nesta sexta(29), para relatar uma reclamação do ex-presidente Lula, contra uma decisão do ministro Edson Fachin, responsável pelo seu processo, o Ministro Alexandre de Moraes não se fez de rogado e hoje(30), negou o pedido da defesa para libertar o petista.

Confira aqui:

https://veja.abril.com.br/politica/alexandre-de-moraes-e-sorteado-relator-de-recurso-de-lula-no-stf/

E aqui:

https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/moraes-do-stf-nega-liberdade-a-lula-e-diz-que-fachin-tinha-amparo-para-levar-recurso-ao-plenario,e295a013de0c9d0d06285a7a9e13e222o52fy96i.html

Geraldo Alckmin, João Dória, Bruno Covas e Alexandre de Moraes em votação nas prévias do PSDB no dia 20.03.2016.

Se uma foto vale mais do que mil palavras, a foto acima, já colocaria sob suspeição a relatoria do Ministro nomeado por Michel Temer, na vaga do saudoso Ministro Teori Zavascki, morto em 19 .01.2017.

Está mais do que claro, que metade do STF quer ver Lula preso e fora das eleições de outubro. Fato patente que nunca foi se quer disfarçado em todas as fases que os recursos do ex-presidente passaram por lá e, não obstante, em todos os seus direitos foram negados.

O mais engraçado é que sempre no STF, alguns Ministros (não cabe aqui citar os seus nomes, para não cometer injustiças com alguém que ficar de fora), julgam e beneficiam os seus próprios amigos réus, em detrimento de prejudicar, manter presos e negar os direitos dos não pasmem! seus desafetos.

O Ministro Edson Fachin relator do processo que mantem Lula preso injustamente, manobrou claramente para prejudicar e de novo toda hora, negar os direitos do ex-presidente, segundo o Código de processo Penal, Código de Processo Civil e a própria Constituição Federal.

De outro lado a Presidente Carmem Lúcia, como uma destemida Imperatriz do Reino da Toga Suprema dos Deuses do Olimpo, resolveu a seu bel prazer não pautar o julgamento sobre prisão em segunda instância.

"A decisão foi tomada em 2016 e com repercussão geral. .. Não há nenhuma razão para que a matéria volte agora abstratamente para levar à mudança da jurisprudência", disse a ministra em entrevista exibida no Jornal Nacional da Rede Globo no dia 19.03.2018.

Todo mundo sabe, que o único da Segunda Turma do STF, que é a favor da "prisão antes do trânsito em julgado", é o próprio Ministro Edson Fachin, algoz de Lula.

O que as pessoas estão tentando entender é, por que Gilmar Mendes "roeu a corda" e arquivou nesta sexta-feira (29) a ação movida por PT e PCdoB na qual os partidos apontavam "omissão" por parte da presidente da Corte, Cármen Lúcia, de não pautar o julgamento sobre a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância?

A verdade é que os Ministros que são contra esse entendimento que Carmem Lúcia, se recursa a pautar para não ser modificado porque beneficiaria Lula, deveriam e ainda podem se quiserem, via ex-oficio, conceder um Habeas Corpus para o ex-Presidente, até o trânsito em julgado, no injusto processo do ex-triplex da OAS.

Marco Aurélio Mello, que recentemente deu uma entrevista a uma televisão portuguesa escancarando a ilegalidade e inconstitucionalidade do STF nesse processo, deveria ser o primeiro a tentar resgatar a credibilidade e, por ser da primeira turma ( a mesma de Alexandre de Moraes), encabeçar o colegiado dos insatisfeitos com as "justiçarias" da suprema corte e começar a fazer a "justiça plena e cega", verdadeira missão dessa egrégia casa.

As atitudes dos Ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Rosa Weber, Gilmar Mendes e principalmente da presidente Carmem Lúcia, só envergonham o maior tribunal deste País.

Como sugeriu o advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, divulgada hoje (30), no caderno A4 do Estadão (foto). Os advogados legalistas querem introduzir o VAR ( árbitro de vídeo) nas sessões do Supremo, para que não restem nenhuma dúvida quanto a legalidade constitucional nas decisões.

Afinal, a proeza dos Ministros que se recusam a conceder os direitos de Lula e seguir fielmente a Constituição - como foi esta última do Ministro tucano Alexandre "o pequeno" - nanotizaram o Supremo.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247