Aviso aos navegantes: Lula deverá ser solto imediatamente

“Eu avisei”.  Essa frase tem sido repetida à exaustão por jornalistas e militantes que se identificam com o campo progressista e democrático, a cada retrocesso financeiro e social, que se tornou rotina ao longo dos últimos anos. O caos em que o país se encontra atualmente era extremamente previsível por todos aqueles que não estavam, de alguma forma, contaminados pelo antipetismo, amplamente divulgado pelos meios de comunicação de massa, liderados pela Rede Globo.

O Brasil começou a cair em franco declínio, desde a pedra inaugural do golpe: a destituição covarde da Presidenta Dilma Rousseff. A partir daí, liderados pelos asseclas da república de Curitiba, um grupo de interesses iniciou uma decadência moral da pátria, chegando ao ponto de eleger um fascista de carteirinha no poder.

O processo eleitoral, no entanto, foi uma fraude. Sérgio Moro, então juiz de primeiro grau, atravessou todas as etapas de um devido processo legal, prendendo Lula, com o único objetivo der manter o maior líder político do Brasil fora do pleito eleitoral. Isso abriu caminho para que um presidente de mentira tomasse posse em uma República violada. Como prova cabal de seu envolvimento direto e intencional na disputa das urnas, Moro, de forma extremamente antiética, aceitou um cargo no governo que se iniciou sem legitimidade legal.

Se já não estava totalmente clara a intenção deliberada de prender Lula por motivos políticos, a vaza-jato colocou uma luz no processo e, agora, mesmo para os mais ingênuos apoiadores do ministro de Maringá, resta clara a parcialidade criminosa no processo de Lula. Isso só leva a uma conclusão lógica: Lula deve ser libertado imediatamente.

Nessa terça-feira, a defesa de Lula entrou com um habeas corpus no STF pedindo a anulação total do processo. Mesmo se demonstrando acovardado, como citou o próprio Lula, até o atual momento, os magistrados deverão, em nome da moralidade pública, acatar o pedido da defesa. Caso contrário, restará ao povo resistir contra essa rede armada contra as esquerdas, o campo democrático do país e que, por fim, pegou todos os cidadãos brasileiros, inclusive os autointitulados “cidadãos de bem”.

Em liberdade, Lula deverá, novamente, liderar um movimento de saída da crise, orientar a oposição ao (des) governo fascista e reunir em torno dele todos aqueles que não suportam mais Bolsonaro ocupando o cargo mais alto do país. O STF não terá escolha, Lula será libertado e o Brasil voltará a ter a esperança, que anda escassa nesses tempos de ditadura velada, que nem sequer deveria estar acontecendo. Lula em breve estará nas ruas novamente, e vamos marchar com ele junto a liberdade do país. Depois, não diga que nós não avisamos.  

Conheça a TV 247

Mais de Blog

blog

A rotina do anormal

"O comportamento de Bolsonaro, sua capacidade de inventar impropriedades gratuitas, afugentar eleitores e assustar possíveis novos apoiadores, não é normal", avalia o sociólogo Marcos Coimbra;...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247