Bolsonaro: a mentira no poder como arma política e modo de vida

www.brasil247.com -
(Foto: Renato Aroeira)


Por Davis Sena Filho 

Quem pratica a fraude não habitará no meu santuário; o mentiroso não permanecerá na minha presença. (Salmos 101:7)

"Bolsonaro é o ‘chefe da gangue’ das fake news". (Cláudio Couto, cientista político da FGV)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ONG internacional Artigo 19, criada em Londres para defender a liberdade de expressão e o acesso à informação verídica, divulgou nesta semana que o presidente Jair Bolsonaro mentiu, no mínimo, 1682 vezes no ano de 2020. A média de mentiras do Bolsonaro impressiona a sociedade brasileira, pois o presidente brasileiro mente 4,5 vezes diariamente. Declarações falsas e negacionismos formam um coquetel de desinformações nunca acontecido no Brasil e jamais praticado por presidentes, a partir da redemocratização. Em nações civilizadas, Bolsonaro seria tirado do poder por crime de responsabilidade e iria para casa mentir para si em frente ao espelho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 Presidentes mentirosos de países civilizados são passíveis de serem denunciados e condenados por crime de responsabilidade. Muitas autoridades de mundos civilizados caíram do poder por mentir. Bolsonaro é um recordista mundial da mentira, um Pinóquio de carne e osso, além de mentiroso contumaz, pois patológico, que deveria ser objeto de estudos psiquiátricos, psicológicos e sociológicos. Bolsonaro é a mentira em toda sua amplidão e plenitude.

Para combater as mentiras de Jair Bolsonaro, conhecidas também como fake news, torna-se salutar a ação do ministro da Suprema Corte, Alexandre de Moraes, que inclui o presidente da República no inquérito que tem por propósito investigá-lo quanto às divulgações de informações falsas — as chamadas fake news. A realidade nua e crua é que o ex-capitão estimula seus seguidores a repercutir as mentiras pelas redes sociais, assim como incentiva que eles entrem em confronto nas ruas e nas redes sociais contra quem faz oposição a Bolsonaro e seu governo militar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro Moraes atendeu o pedido de juízes do TSE, porque percebeu também que os ataques do mandatário do Executivo, por intermédio de acusações e ilações falsas, tem somente por finalidade espalhar mentiras contra o sistema de voto eletrônico que, no decorrer de 25 anos, jamais foi fraudado, bem como as urnas eletrônicas são auditáveis, além de o próprio Bolsonaro e seus filhos se elegeram sucessivamente por meio do equipamento, que é referência mundial de segurança e celeridade. 

Jair Bolsonaro é um homem de incontáveis defeitos no que tange sua personalidade e seu caráter, mas de pouquíssimas virtudes, se as tiver. Quem souber de uma virtude, conte-me, pois se trata de cidadão e político que está há mais de três décadas na política, sendo o que se viu até agora, dentre seus inúmeros defeitos, é ver e ouvir esse homem mentir, diuturnamente.

Enfim, de todos seus defeitos que norteiam sua estrambólica personalidade, a mentira é a que mais se sobressai, juntamente com sua incontrolável agressividade e desprezo "mortal" para quem o contraria, pois age como um cavalo de batalha perante o front, porque perceptivelmente vive em um mundo paralelo, criado para si, no sentido de se sentir melhor perante suas fraquezas morais e seus fracassos como cidadão que tem profundo desprezo pela cidadania da grande maioria do povo brasileiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro é considerado um sociopata por muitos especialistas da psiquiatria, pois vaidoso e egocêntrico ao extremo, realidades que o tornam um ser humano desprovido de empatia e solidariedade, ao tempo que odeia profundamente as classes sociais populares, os trabalhadores e movimentos sociais, os partidos de esquerda e as minorias, bem como possui intensa aversão à cultura, à educação, às artes, à ciência e a tudo que gera conhecimento e faz a humanidade pensar, ponderar e debater.

Poder-se-ia dizer, também, que o pior presidente da história do Brasil é o pai da mentira, porque, indubitavelmente, trata-se do mandatário mais mentiroso que, incomparavelmente, sentou na cadeira da Presidência da República, cujas mentiras intermitentes são objetos de estudo sociológicos e psicológicos, bem como causam transtornos graves à estabilidade política e à rotina da administração pública, porque tal comportamento digno de pessoas de má-fé intelectual provoca crises entre os poderes constituídos.

Além disso, a péssima conduta moral do mandatário de extrema direita mexe com o ânimo e o humor da população, que se vê em uma situação de ser vítima de enganos e patifarias, pois quando a mais importante autoridade da República mente, sistematicamente, mais do que o pai da mentira, conhecido também como demônio, capeta, belzebu, lúcifer, satanás e diabo, dentre outros substantivos adjetivados, realmente fica difícil acreditar em dias melhores, no que concerne, por exemplo, ao crescimento econômico do País e ao desenvolvimento social do povo brasileiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro, que tem o lamentável apelido de Bozo, mente como se não houvesse amanhã, e realmente não cumpre com a palavra empenhada, ainda mais quando se sente "injustiçado", "incompreendido" e "desvalorizado" perante o "sistema" que ele tanto diz combater, mas jamais explica quem é o tal sistema, que "talvez" seja o mesmo que o elegeu e agora está em busca da malfadada terceira via, que irá sucumbir às determinações e escolhas de uma sociedade que por ora está irremediavelmente polarizada, sendo que Lula lidera em todas as pesquisas quando se trata da corrida eleitoral, o que causa, certamente, ódios e urticárias ao ex-capitão Bolsonaro.

Por sua vez, não há como o presidente de extrema direita, considerado como uma figura exótica ou rocambolesca pela comunidade internacional e por grande parte dos brasileiros, escapar dos ditames da história e da Justiça. O político fascista de terceiro mundo, que ainda novo se insurgiu contra a própria caserna que o originou e posteriormente negociou com a Justiça Militar a sua não expulsão do Exército, com direito à aposentadoria.

Agora Bolsonaro ruge com a força de um rato pego na armadilha de suas próprias covardias e iniquidades, que se somaram às derrotas em Congresso, STF e perante parte imensa da sociedade brasileira que está disposta a não votar em um presidente mentiroso e de personalidade fraca, que sempre recorre a chantagens e ameaças quando não tem suas demandas, desejos e caprichos concretizados, como aconteceu, ontem, durante o desfile militar, que levou os generais e as forças armadas ao ridículo em âmbito internacional.  

A verdade é que Jair Bolsonaro significa a pantomima de si mesmo, e a farsa em absoluto como político que tem desprezo pela cidadania e a soberania do Brasil, quando afirmou aos norte-americanos, em Washington, antes de tomar posse, que os brasileiros não contassem com ele e com o seu governo. Posteriormente, como presidente, Bolsonaro afirmou em reunião, que depois foi repercutida pelo ministro Paulo Guedes, que vai tirar o Estado do povo brasileiro. E cumpriu pela primeira vez na vida com sua palavra, porque ele é realmente a marca da maldade.

Para quem ainda tem a audácia e a ousadia de duvidar sobre o que faz e diz o maior mentiroso da história do Brasil, basta ir às ruas e aos lares de trabalhadores despossuídos e sofridos para verificar o que o desgoverno fascista e ultraliberal fez e continua a fazer, por intermédio da miséria e pobreza, da violência e abandono do povo brasileiro por parte do Estado em todos os sentidos, conforme prometeu Bolsonaro aos estadunidenses de Donald Trump e à parte da burguesia nacional de índole golpista.

A burguesia historicamente escravocrata que está a abandonar o barco do desgoverno militarista mais fracassado e incompetente da história da República, além de ser acusado de ser corrupto. Você ainda duvida, cara pálida? Então saia às ruas e vá aos lares de trabalhadores para ver e crer... Porque a verdade é que o Bolsonaro se tornou o presidente mais mentiroso e estúpido da história do Brasil e, como é inconsequente e alienado, somente tem como plano para sua vida desditosa, acidentada e plena de conflitos e insultos, é ser reeleito presidente por mais quatro anos.

É típico dos desajustados que se comportam como se a verdade fosse a própria essência de seu pensamento torpe e distorcido, reconhecer quaisquer erros administrativos e crimes de responsabilidade se torna um ato impossível, ainda mais quando tal autoridade faz do poder seu manancial de prazeres e contentamentos instantâneos e, posteriormente, continuar a brincar de presidente com direito a todo um aparato gigante de segurança, mordomias, estrutura logística e cartão corporativo milionário, que o permitem a se deleitar e se divertir como nunca fez em sua vida pregressa, mas também de pouquíssimo trabalho, mas muitos benefícios, privilégios e diversões.

Seria por demais danoso e perigoso para a estabilidade institucional e política do País, assim como para a população, o fascista Jair Bolsonaro vencer as eleições de 2022. Seria uma hecatombe contra os interesses do Brasil e da população brasileira em sua grande maioria. A Nação não aguentaria a continuidade do desmanche dos poucos programas sociais que ainda restaram e do desmonte criminoso do Estado nacional somados ao recrudescimento da repressão policial e militar contras os partidos de esquerda, os sindicatos e os movimentos sociais.

Seria uma tragédia mais do que anunciada, porque o Brasil já vive a tragédia de seu próprio povo ter votado num inconsequente, entreguista e que está disposto a continuar com seus desmandos, irresponsabilidades, covardias e crimes de responsabilidade. Bolsonaro nunca mais. Apenas Bolsonaro versus Bolsonaro, a deixar o povo do Brasil livre do ódio e em paz. A mentira tem pernas curtas, mas o Pinóquio está aí, à espera do golpe... É isso aí.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email