Bolsonaro acusa PSL de corrupção. E vice-versa

"A guerra entre Bolsonaro e o PSL estourou quando, logo depois do indiciamento do ministro Marcelo Álvaro Antônio no escândalo do laranjal pela PF e pelo MPF, o presidente da República afirmou que o partido podia queimar seu filme", constata o jornalista Alex Solnik

 Por Alex Solnilk, do Jornalistas pela Democracia -  A guerra entre Bolsonaro e o PSL estourou quando, logo depois do indiciamento do ministro Marcelo Álvaro Antônio no escândalo do laranjal pela PF e pelo MPF, o presidente da República afirmou que o partido podia queimar seu filme.

  Ou seja, Bolsonaro chamou o PSL de corrupto. E por esse motivo quer se afastar do PSL.

  O líder do PSL na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir, reagiu, dizendo que quem tem um telhado de vidro como o filho, Flávio Bolsonaro, envolvido no escândalo das rachadinhas e ex-chefe de Queiróz não tem moral para jogar pedras em telhado alheio.

  Ou seja: chamou Bolsonaro de corrupto. E por esse motivo quer se afastar de Bolsonaro.

  E o pior é que ambos estão certos.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247