Bolsonaro-Guedes: às empresas, socorro e dinheiro; às pessoas, banana e coronavírus

O jornalista Mauro Lopes, editor do Brasil 247 e fundador do canal Paz e Bem, escreve sobre o tratamento que Bolsonaro-Guedes dispensam às empresas e às pessoas na crise do coronavírus

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)


Situações de crise são excepcionais porque condensam, expressam em cores berrantes o que se nos apresenta muitas vezes em tom pastel.

Agora vemos em letras garrafais o que é o capitalismo ultraliberal dos neonazistas liderados pela dupla Bolsonaro-Guedes. Leia a início de uma reportagem da Folha de dois dias atrás:

"O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou na manhã desta sexta-feira (13) que vai apresentar em 48 horas medidas econômicas para combater os efeitos do coronavírus. Algumas iniciativas foram adiantadas por ele, como a isenção tributária para importação, reforço da atuação de bancos públicos e até o possível adiamento do pagamento de impostos por parte de empresas em dificuldades".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Enquanto o ministro corria em socorro das empresas, na véspera Bolsonaro protestara contra o fato de 32 milhões de pessoas, velhos e deficientes -as grande vítimas do coronavírus- voltarem a ter direito aos recursos do BPC (Benefício de Prestação Continuada). 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O tuíte dele é a expressão mais radical de sua crueldade e psicopatia. É notável que isso transpareça num texto sem um adjetivo, sem um xingamento. 

É a expressão substantiva do regime neonazista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O Congresso derrubou nosso veto e ampliou o número de famílias que podem se habilitar ao BPC, Benefício de Prestação Continuada. Tal medida impõe uma despesa extra de R$ 20 bilhões ao Executivo no corrente ano".

Às pessoas comuns, Bolsonaro mandou uma banana, no mesmo dia em que seu ministro prometia dinheiro, muito dinheiro às empresas e aos empresários.

Esse sistema é a morte das pessoas. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Viva as empresas, mote às pessoas comuns -é a legenda do governo Bolsonaro-Guedes.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email