Bolsonaro mirou governadores, mas atacou uma estatal federal

"A notícia falsa sobre a Ceasa Minas, replicada por ele, visava atacar os governadores que, supostamente, estariam promovendo desabastecimento por causa do isolamento. Acontece que a Ceasa Minas é uma empresa de economia mista do GOVERNO FEDERAL, sob a supervisão do Ministério da Agricultura", alerta Leandro Fortes, do Jornalistas pela Democracia

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro; Ceasa de Belo Horizonte
Jair Bolsonaro; Ceasa de Belo Horizonte (Foto: Reuters | Reprodução/TV Globo)


Por Leandro Fortes, para o Jornalistas pela Democracia - A ignorância de Jair Bolsonaro não tem limites.

A notícia falsa sobre a Ceasa Minas, replicada por ele, hoje cedo, no Twitter, visava atacar os governadores estaduais que, supostamente, estariam promovendo desabastecimento de alimentos por causa do isolamento social decorrente da pandemia de Covid-19.

Acontece que a Ceasa Minas é uma empresa de economia mista do GOVERNO FEDERAL, sob a supervisão do Ministério da Agricultura!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ou seja, o demente usou a imagem de uma estatal FEDERAL para atacar os governadores!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email