Brizola, 100 anos: como é bom ver que, hoje, brizolismo e lulismo se confundem

"Brizola, hoje, estaria ao lado de Lula, sem dúvida", escreve o deputado federal constituinte Vivaldo Barbosa

www.brasil247.com -


O que mais distinguia Brizola no ambiente político brasileiro é que era ser portador de um pensamento.

Brizola tinha pensamento político, o que o diferenciava de tantos do seu tempo e de hoje em dia. Brizola era trabalhista, que na política brasileira ligava-se ao nacionalismo. As correntes mais autenticamente nacionais, mais enraizadas no povo brasileiro.

O trabalhismo forjou-se no Brasil de maneira bem diversa das correntes europeias, assumindo fisionomia própria. Diferenciou-se do que se denominava socialismo ou social democracia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O próprio Brizola dizia que o seu pensamento ficou definido quando ele via nas ruas os operários e gente do povo defender a legislação do trabalho e os direitos do povo. Aquela era a gente com quem se identificava, diferente em boa parte do que ele via em outras áreas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Brizola ligava-se ao sentimento de pátria, de brasilidade.

Compreendia a situação em que o Brasil foi colocado ao longo da história, de maneira marginal. Reclamava que os grupos econômicos e os países centrais não tinham o direito de se apropriar de nossas riquezas. Sempre clamou para que a política brasileira enfrentasse os interesses internacionais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em Brizola o trabalhismo e o nacionalismo se misturavam, como da tradição brasileira.

Sua paixão pela educação era solidariedade ao povo brasileiro e a visão superior do Brasil.

Muitas coisas da vida de Brizola poderão ser ressaltadas e muitos aspectos da sua personalidade devem servir de inspiração permanente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Coerência? Claro, sempre foi sua marca.

Coerência era a retidão de vida de Brizola, o que o fazia respeitado, mesmo em meio a tanta polêmica em que mergulhava. Nunca procurou enganar ninguém, nunca aderiu às palavras fáceis, sempre na procura de expressar o seu sentimento, nunca ocultá-lo, distanciava-se dos hábitos corriqueiros dos políticos menores. Coerência como questão central, não apenas decorrente de manifestações marginais, passageiras.

Coragem? Coragem cívica, que o distinguia.

Exemplo foi sua decisão de expropriar as empresas multinacionais de eletricidade e de telefonia, que sufocavam a economia gaúcha. Dominavam as concessões, mas não investiam, não expandiam, impediam a industrialização e o desenvolvimento da economia.

O exemplo mais vivo foi a rebelião que Brizola liderou pela posse de Jango, enfrentando as cúpulas das Forças Armadas.

Sua coragem encontrou eco no povo brasileiro, que soube mobilizar e esteve ao seu lado. Venceu com a marca da coragem. 

Demonstrou coragem ao ficar contra a derrubada do Collor, que rompia sua investidura popular. Pagou preço elevado, mas a derrubada da Dilma mostrou que tinha razão.

Brizola, hoje, estaria ao lado de Lula, sem dúvida.

Sendo homem de pensamento, trabalhista e nacionalista, Brizola não titubearia em ver que o único político no Brasil que hoje abraça as causas trabalhistas é o Lula. Assim como o PT é o partido que mais defende a legislação trabalhista, a Previdência Social e as estatais estratégicas.

Como sempre o fez, Brizola estaria junto na luta pela derrubada de tudo o que se abateu sobre o Brasil.

Talvez a coisa mais marcante dos 100 anos de Brizola seja constatar que brizolismo e lulismo hoje se confundem.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email