Classe média – onde estão todos?

Temer chegou mesmo ao fundo do poço. Assedia deputados dissidentes e oportunistas de outros partidos para engordar as fileiras do PMDB a seu favor, a fim de livrar-se da denuncia do MPF junto ao Supremo Tribunal Federal. Supremo este que não quer julgá–lo, diga–se de passagem

Presidente Michel Temer chega para cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília 27/07/2017 REUTERS/Adriano Machado
Presidente Michel Temer chega para cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília 27/07/2017 REUTERS/Adriano Machado (Foto: Euler Costa)

Então deixe - me ver se entendi:

Michel Temer distribuiu 4,2 bi de reais em emendas parlamentares para os deputados e seus apoiadores, e agora ele aumenta o imposto do PIS COFINS e CIDE dos combustíveis porque o país está enfrentando uma crise e há um rombo na arrecadação! Crise essa que dias atrás, no encontro do G20, ele negou existir!

É isso mesmo???

Temer, ao invés de escolher falar honestamente no gabinete da presidência, prefere instalar um misturador de voz para não correr o risco de ser flagrado novamente!

É isso mesmo???

Ou seja, ao invés de reduzir gastos do governo (mais de 100 mil cargos comissionados) - inclusive com seus deputados "apoiadores", que já ganham muito dinheiro - e transferir essas emendas para gastos realmente necessários com saúde, educação, segurança, ele prefere dar um aumento de imposto na matriz energética causando enorme impacto sobre a população mais pobre. E ao invés de ser uma autoridade que busca dar transparência em seus atos, ele permanece em dolo criminoso e coloca algo que atrapalhe eventual gravação de suas conversas no gabinete dá presidência dá república! República essa que ele de forma traiçoeira usurpou do povo brasileiro!

Temer e seus pares, como Padilha, Moreira, Geddel, Aécio, Serra, Alckmin, Rodrigo Maia e todos os seus apoiadores do 1° ao 3° escalão, são criminosos contumazes que não se amedrontam nem mesmo com as operações em andamento da lava jato. Até porque essa operação lava jato para eles não é nada. Como disse Jucá, o caju, tem que estancar essa sangria! Ao que parece a sangria já foi estancada, ou quase.

A certeza da impunidade é algo que lhes dá total tranquilidade na feitura de seus crimes e continuidade dos seus ilícitos.

Destroem uma nação, dilapidam as nossas riquezas, entregam a maior empresa nacional, acabam com os direitos dos trabalhadores, sufocam a economia, geram milhões de desempregados e nada acontece. A população segue completamente anestesiada, alienada e manipulada pela grande mídia, como bem diz Amorim no título de seu livro, intitulado "o quarto poder". Este poder que transforma o sujeitos em objetos, ou melhor, em verdadeiros "cordeiros" que seguem cegamente seu pastor, mesmo que este os esteja levando para um abismo! Mas aqui cabe responsabilizar os 13 anos de governo progressista que nada fez na direção da educação política da população.

Temer chegou mesmo ao fundo do poço. Assedia deputados dissidentes e oportunistas de outros partidos para engordar as fileiras do PMDB a seu favor, a fim de livrar-se da denuncia do MPF junto ao Supremo Tribunal Federal. Supremo este que não quer julgá–lo, diga–se de passagem. Mas finge cinicamente que cumpre sua função republicana, apenas para que todos possam dizer que "as instituições estão funcionando normalmente" no Brasil! Algo que demonstra o tamanho do comprometimento que Temer tem com relações escusas.

Enquanto isso, o seu açougueiro financeiro Henrique Meirelles segue com seu plano sem nenhuma interrupção destruindo todos os direitos. Primeiro bloqueou os gastos por 20 anos com educação, saúde, cultura e programas sociais; depois aprovou a medida provisória da terceirização, rasgando boa parte da CLT e agora, com aprovação da PEC trabalhista ele terminou de destruir totalmente qualquer garantia que os trabalhadores possuíam. Agora somos trabalhadores intermitentes, ganhado por hora trabalhada e sempre apostos e a disposição do patrão. Afinal o trabalhador não tem mais nada para fazer na sua vida miserável que não seja trabalhar, como gostaria de dizer o prefake de São Paulo! Por fim, agora falta apenas aprovação da PEC da previdência que também acabará com aposentadoria selando o destino dos trabalhadores e levando o Brasil ao patamar do século XIX em que os senhores regozijam – se à custa do sangue de sues escravos. A grande mídia comemora índices ilusórios de deflação, mesmo sabendo que é um dos sintomas mais graves de um país mergulhado na recessão. Não há dinheiro, não há consumo, não haverá produção e nem emprego! Meirelles mata o cachorro para se livrar das pulgas! Um colosso!

Tamanhos retrocessos nunca foram vistos antes em nenhum país de nenhum continente, nem nas maiores crises. Nem mesmo em países liberais como a Inglaterra - berço do capitalismo - algo tão estarrecedor foi visto. Nem no México, quintal dos poderosos EUA. Em nenhum lugar se viu algo parecido com o que está acontecendo hoje no nosso país! É estarrecedor e estarrece até mesmo os olhos de fora que cada vez mais veem o Brasil se encolher rapidamente diante de tudo que acontece.

Mas o importante agora é fazer justiça e isso significa - na visão dos poderes constituídos, todos os quatro - colocar na cadeia ou inviabilizar a maior liderança dos últimos 50 anos que o Brasil já teve, a maior liderança da America Latina depois de Fidel. Uma liderança até hoje respeitada nos países das Américas, Europa, Ásia e África, mas que sofre a mais ferrenha perseguição política policial já vista na história deste país. Segue sendo devassado, desrespeitado, difamado e humilhado por uma mídia e um judiciário a serviço dos interesses de uma elite pequena em todos os sentidos. Uma elite da pequena política nas palavras de Gramsci. Uma elite subalterna e entreguista.

Ou seja, o objetivo do golpe dado em abril de 2016 sempre foi o de inviabilizar Lula para que ele não possa participar das eleições de 2018. E cabe dizer aqui que não se trata de uma defesa de Lula, mas uma defesa a democracia que já não existe mais neste país! Vivemos em pleno Estado de exceção, um Estado policial onde a cassada aos mais pobres é incessante.

Mas esqueçamos de Lula e o ódio disseminado pelo quarto poder ao PT. Atenhamos apenas ao atual (des)governo e seus atos contínuos de destruição de direitos, dilapidação das riquezas brasileiras e obstrução continua da justiça. Então eu me pergunto diariamente: Nenhuma panela? Nenhuma bandeira do Brasil? Nenhuma camisa da CBF? Aonde foi parar toda a indignação e luta contra a corrupção que mobilizou a classe média? Para onde foram? O que estão fazendo agora aqueles moradores de áreas "nobres" das capitais brasileiras que saíram das suas casas e apartamentos de luxo dispostos a lutar com veemência, indignação e muito ódio, contra o então governo Dilma que até aquele momento só tinha de fato contra si, a desastrosa gestão da crise econômica, e nada mais. Alias aquele governo foi inocentado inclusive do o crime que nunca cometeu, de responsabilidade fiscal, as tais pedaladas.

Perguntas que talvez só terão respostas daqui a um ciclo histórico, quando tudo isso virar aulas de algum professor mal pago da rede PÚBLICA de educação!

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247