CNBB orienta voto na eleição 2018

"São escandalosas as posturas alienadas de muitos cristãos e as adesões a um candidato à presidência que dissemina violência, ódio, racismo, homofobia e preconceito contra mulheres e pobres", afirma Dom Reginaldo Andrietta, Bispo de Jales

CNBB orienta voto na eleição 2018
CNBB orienta voto na eleição 2018

“SÃO ESCANDALOSAS AS POSTURAS ALIENADAS DE MUITOS CRISTÃOS E AS ADESÕES A UM CANDIDATO À PRESIDÊNCIA QUE DISSEMINA VIOLêNCIA,ÓDIO, RACISMO, HOMOFOBIA E PRECONCEITO CONTRA MULHERES E POBRES. ELE UTILIZA FALSAMENTE AS TEMÁTICAS DO ABORTO, GÊNERO, FAMÍLIA E ÉTICA, FAZ APOLOGIA À TORTURA, À PENA DE MORTE E AO ARMAMENTISMO; E É RÉU POR INJÚRIA E INCITAÇÃO AO CRIME DE ESTUPRO”. Dom Reginaldo Andrietta, Bispo de Jales.

Criada em 1952, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, reúne os Bispos católicos do Brasil em uma instituição permanente que conforme o Código de Direito Canônico “exercem conjuntamente certas funções pastorais em defesa dos fieis de seu território, a fim de promover o maior bem que a igreja proporciona aos homens , principalmente em formas e modalidades de apostolado devidamente adaptadas às circunstâncias de tempo e lugar, de acordo com o direito”(Cân. 447).

É a maior autoridade representativa do Igreja Católica no Brasil.

Há muito a CNBB tem se pronunciado sobre os acontecimentos no país mas interesses espúrios impedem a divulgação da opinião dos Bispos brasileiros.

Na 83ª Reunião Ordinária do Conselho Permanente da CNBB (16/18 de junho de 2015) os bispos observavam : “As Assembleias da CNBB sempre foram pauta para a imprensa. Nos últimos anos porém, sua cobertura tem ficado escassa” (...) “Assuntos importantes, discutidos e votados pelos bispos, não tiveram repercussão nestes portais pesquisados (Globo, Estadão etc) como por exemplo o texto “Pensando o Brasil” que tratou da desigualdade social”.

Nesta mesma 83ª Reunião tópicos importantíssimos forma discutidos sem nenhuma divulgação e podemos destacar : 

1-POLITIZAÇÃO DO JUDICIÁRIO E CONDENAÇÃO MIDIÁTICA

2-FAÇAMOS A REFORMA POLITICA ANTES QUE O POVO O FAÇA

3-AJUSTE FISCAL PARA QUÊ E PARA QUEM ?  

De lá para cá, muitos outros pareceres foram emitidos pela CNBB sem nenhuma divulgação.

Com a proximidade das eleições de 2018, na 56ª Assembleia Geral da CNBB (abril/2018) foi emitida mensagem ao povo brasileiro com o título “Eleições 2018 : Compromisso e Esperança”. 

Na mensagem a CNBB alerta para o fato de que a Igreja Católica “Não pode nem deve ficar à margem da luta pela justiça” (Papa Bento VI – Deus Caritas Esc. 28), olhamos para a realidade brasileira com o coração de pastores preocupados com a defesa integral da vida e da dignidade da pessoa humana, especialmente dos pobres e excluidos . Do Evangelho nos vem a consciência de que “todos os cristãos, incluindo os pastores, são chamados a preocupar-se com a construção de um mundo melhor” (Papa Francisco – Evangelli Gaudium 183) sinal do reino de Deus. 

Depois desta mensagem muitos Bispos se pronunciaram como Dom Gilson Andrade, Bispo Coadjutor de Nova Iguaçu, que descriminou sete critérios para preparar o voto e Dom Aloísio A. Dilli, Bispo de Santa Cruz do Sul, dando continuidade à 56ª AG

Mas talvez, o mais contundente pronunciamento tenha sido o de Dom Reginaldo Andrietta, Bispo de Jales, que, no site da CNBB, mostrou com total clareza os caminhos para os católicos, no artigo “Votar com lucidez”. 

É preciso que todos os católicos brasileiros tomem conhecimento das orientações do orgão máximo da igreja no país.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247