Dos cinemas aos streamings. O quê vem mais por ai?

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Neste ano e pouco de pandemia eu que já gostava muito de ver filmes me tornei um cinéfilo de sofá. E olha que sou do tempo de ir a cinemas aqui na cidade onde nasci Paulo Afonso na Bahia, que já teve cinco salas de exibição ao mesmo tempo, e todas lotavam. Era o tempo de “Django”, “Bruce Lee”, as comédias de “Mazarope”. 

Depois vieram as locadoras e suas fitas em VHS – “Sistema Doméstico de Vídeo” na tradução literal. E eu ainda lembro do Clube da Esquina do meu amigo Jânio Sores. As pessoas ao final da tarde iam trocar suas fitas alugadas no dia anterior aos finais da tarde. Ficavam na calçada e eram recebidas pelo Hippie Chique na janela que dava acesso a rua. 

Eu desejava ter um vídeo cassete, mas só consegui ter um lá pelo final dos anos 80. Entrei em um consórcio que ao final de cada mês sorteava três aparelhos. Só fui sorteado no último. Desconfio que havia mutreta naquilo lá. 

Perto da casa dos meus pais tinha outra locadora nos anos 90. Eu me lembro de alugar para finais de semana seis filmes. Eu, meus irmãos e amigos, vivíamos maratonas de filmes. De uma só deitada, isto mesmo, ficávamos deitados na sala da casa, assistimos a trilogia de O Poderoso Chefão, dirigido por Francis Coppola e tinha no elenco os atores Marlon Brando e Al Pacino. 

Veio o DVD - Digital Vídeo Disco. E ai as locadoras de fitas sumiram. Era a revolução da revolução tecnológica. E apareceu a internet e o mundo da pirataria tomou conta. Vendem a R$ 1,00 um filme em bancas nas feiras livres do país. 

Com a internet veio os streamings com a tecnologia que permite consumirmos filmes, séries e músicas em qualquer lugar no mundo. Basta acessar sites, Blogs e canais especializados e lá está tudo na palma da mão. 

O surgimento de serviços como a Netflix, o mais popular, Globo Play, nacional, Disney Play, se arrastando neste mercado e Amazon Prime Vídeo, que comprou a poucos dias a MGM - Metro Goldwyn Mayer. Não esperemos de imediato mudanças na distribuição dos mais de 4 mil filmes. Ainda ira demorar. 

Estamos na era dos Streamings e celulares chegando com a 5ª Geração em tecnologia móvel com maior alcance e velocidade que promete grande revolução em diversas áreas onde vamos poder baixar um filme em 4 minutos no celular. O quê esses técnicos vão criar para melhorar ainda mais a vida dos cinéfilos? 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email