Em caso de vitória, Marina continuará no PSB?

O PSB possui 67 anos de existência. Com esta majestosa idade não pega bem o papel de "barriga de aluguel"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ainda não perguntaram para a candidata Marina Silva, nos debates e sabatinas, se, caso seja eleita presidente, continuará no PSB ou se mudará em definitivo para o tal Rede Sustentabilidade, partido que idealizou para implantar no país um saco de boas intenções que ela apelidou de "Nova Política".

Se esta situação partidária não é incômoda para a musa do Itaú deveria ser, pois é algo esdrúxulo uma candidata ao mais alto posto da República disputar a eleição por um partido e na aurora do dia seguinte mudar para outro.

Da mesma como será esquisito, para dizer o mínimo, se, uma vez acomodada na cadeira de presidente, Marina permanecer no PSB e articular pelos porões do Palácio do Planalto o fortalecimento de uma segunda sigla, ou quiçá de uma terceira, já que comenta-se abertamente no meio político a possível formação de uma nova legenda partidária para acomodar os "quadros de bem do PSDB, PMDB e PT".

Pode parecer bobagem aos olhos de um marinheiro o eleitor querer saber qual o futuro partidário da "primeira-sonhática", mas não podemos esquecer que o discurso central de Marina é a superação das "velhas práticas" e a inauguração de um paraíso político sem carmas como José Sarney, Ranan Calheiros, Collor, Paulo Maluf e afins.

Minimizar a importância sobre qual o rumo partidário que Marina Silva vai tomar "chegando lá" só é justificado por mera conveniência eleitoreira o que, convenhamos, não pega bem para quem deseja decretar um novo padrão nas relações políticas e institucionais neste país.

A candidata Marina Silva tem a obrigação de dizer aos eleitores se ficará ou sairá do PSB num cenário de vitória em outubro. Se permanecer nos quadros do socialismo brasileiro significará que resolveu assumir o programa do partido e o sua Rede Sustentabilidade passa a ser uma tarefa para maridão Fábio Vaz de Lima.

Se, ao contrário, optar por deixar o PSB e apostar tudo na construção do Rede Sustentabilidade, Marina então aprofundará a já grande desconfiança que o partido do finado Eduardo Campos tem sobre a moça de bons modos.

O PSB possui 67 anos de existência. Com esta majestosa idade não pega bem o papel de "barriga de aluguel".

Assim, Marina Silva vai mesmo ficar no PSB se eleita for.

Vai?

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247